Início » Brasil » Política » Tecnologia promete revolucionar direção em estrada
Transporte

Tecnologia promete revolucionar direção em estrada

Benefícios viriam da redução dos congestionamentos e do menor consumo de combustível

Tecnologia promete revolucionar direção em estrada
Motorista profissional comandaria uma fileira de carros (Fonte: Economist)

Um projeto europeu conhecido como SARTRE (Estradas-Trens Seguras para o Meio Ambiente, em tradução livre) visa criar um sistema que permite aos motoristas permanecerem em seus carros, mas sem precisarem se preocupar em assumir a direção dos veículos.

Na prática isso funcionaria da seguinte forma: um motorista profissional comandaria uma fileira de carros, cujos motoristas poderiam aproveitar a viagem para ler, assistir um filme, acessar a internet e até mesmo cochilar.

Benefícios

Os benefícios dessas “estradas-trens” ou comboios também viriam da redução dos congestionamentos e do menor consumo de combustível, devido à automação dos movimentos dos veículos. As estradas também poderiam se tornar mais seguras.

A distância entre os carros seria bem curta, mas sistemas controlados por computador responderiam a qualquer freada brusca ou a outros riscos muito mais rápido do que um humano. O menor espaço entre os veículos também permitiria que mais carros circulassem nas estradas, reduzindo os congestionamentos.

Mais do que apenas teoria

Tudo isso exige muita tecnologia. Qualquer motorista que quisesse aderir a um comboio teria que especificar o seu destino para assim identificar uma fileira de carros que estivesse indo para a direção desejada. Após entrar atrás do comboio em movimento, uma tecnologia específica tornaria o motorista e seu carro subordinados a um condutor principal. O carro permaneceria sob controle do líder até que o motorista desejasse deixar o comboio.

Embora pareça algo ambicioso, o projeto é mais do que apenas teoria. No início deste ano foi feito o primeiro teste em estrada com apenas um carro sob controle de um caminhão. Os próximos testes serão feitos com mais veículos.

Os responsáveis pelo projeto reconhecem, no entanto, que o sucesso do SARTRE não depende apenas da tecnologia. A verdadeira questão é se os motoristas realmente querem algo assim.

Leia mais:

O novo rumo da indústria automobilística

Fontes:
Economist – Monitor: Any mileage in the idea?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *