Início » Brasil » Política » Tiririca e o circo do analfabetismo
Opinião

Tiririca e o circo do analfabetismo

Ninguém se identifica tão bem com a péssima educação brasileira quanto o palhaço Tiririca, nomeado como titular da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Por Gilberto Simões Pires

Tiririca e o circo do analfabetismo
Tiririca foi indicado como titular da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Na semana passada os brasileiros receberam uma bela notícia: o humorista, palhaço e deputado federal, Francisco Everardo Oliveira Silva, ou, simplesmente, Tiririca, foi nomeado, por indicação do seu partido, o PR (República), como titular da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

Até aí tudo bem? Creio que sim. Se for levado em consideração que qualquer deputado pode ser indicado para fazer parte das diversas Comissões da Casa, nada há de anormal na escolha do deputado-humorista.

No entanto, o que sempre se espera nesses casos, por óbvio, é que as indicações sejam feitas de acordo com o perfil e a intimidade que cada deputado mostre com os assuntos de cada Comissão, não é mesmo?

Ora, se os eleitores de Tiririca (1,3 MILHÃO) foram duramente criticados pela escolha do seu representante na Câmara Federal, neste caso da indicação para compor a Comissão de Educação da Câmara Federal, a responsabilidade não lhes cabe.

Afinal, desta vez, quem elegeu o palhaço, o humorista, o deputado, enfim, como titular da referida Comissão, foram os seus próprios colegas deputados. Que tal?

Mas, ainda assim, pensando bem, usando o máximo de coerência, e longe de qualquer ponta de ironia, o deputado Francisco Everardo Oliveira Silva está ocupando o lugar certo: ninguém mais neste mundo se identifica tão bem com a péssima educação brasileira.

Como os governos vivem brincando com a nossa educação (exceto a ideológica), nada melhor do que colocar um humorista, um palhaço, na Comissão que examina projetos e políticas educacionais do país. Melhor ainda se o deputado for analfabeto, não é mesmo?

Aliás, todo mundo suspeita, claramente, de que Francisco (Tiririca) é um analfabeto. Só os magistrados, até agora, de forma inexplicável, reconheceram que o humorista consegue ler e entender a escrita, embora de forma rudimentar. Pode?

Analfabetismo, por suposto, não significa falta de inteligência, embora seja um ingrediente imprescindível para o seu correto desenvolvimento. Caso Tiririca tenha um rasgo de discernimento (pouco provável), ao tomar conhecimento do quanto a nossa educação é divertida não me espantaria se apresentasse um projeto para transformar a Comissão de Educação em Circo do Analfabetismo.

Bem de acordo com a nossa triste realidade, que faz da educação uma grande piada, uma grande palhaçada, não? Viva!

Fontes:
Ponto Critico - O circo do analfabetismo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. John Webster disse:

    Na minha opinião, os deputados foram de uma fina ironia.
    É isso que eles pensam do povo brasileiro, depois de se elegerem, é claro.

  2. Amadeu Pereira dos Santos disse:

    Não devemos ser pessimista quanto à atuação do Deputado Francisco Everardo Oliveira Silva. Se um torneiro mecânico pôde ser presidente do Brasil , por que um humorista não pode ser nomeado titular da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados? O que surpreende é o fato de ele, o Tiririca, ter aceitado essa indicação feita por seus colegas. Mas o humorista pode ter feito o seguinte raciocínio: “Se até agora os outros deputados que ocuparam o cargo, ora em questão, ficaram tão apagados que ninguém nunca ouviu falar neles. Vocês ouviram? E só seguir o exemplo deixado por eles e pronto”. Ou seja: O Tiririca provavelmente vai deixar tudo como está para ver como é que fica. Se quisermos porém, examinar o caso pelo lado da positividade, podemos dizer que muitos educadores defendem a idéia de que sempre faltou, no processo ensino/aprendizagem do Brasil, o elemento alegria. E alegria é com o Tiririca mesmo. Quem sabe o novo Presidente da Comissão de Educação da Câmara Federal do Brasil possa, usando o humor, curar a pior doença da maioria dos estudantes brasileiros que é o chamado DÉFICIT DE ATENÇÃO.

  3. viko967@hotmail.com disse:

    O show não pode parar!

  4. Markut disse:

    Francamente, não acredito na fina ironia de suas excelências.
    O assunto está mais para pura gozação, do que para uma atitude minimamente coerente e cidadã dessa gente, o que seria o mínimo a se esperar de dignos representantes da sociedade, que eles não são.
    Quanto ao próprio Tiririca, a culpa não é dele. É do sistema eleitoral , desavergonhado e hipócrita , que permite que um analfabeto funcional possa ser eleito para cargo eletivo.
    O fajuto sistema político nacional vai, certamente, capitalizar, nos seus espúrios interesses, o milhão e pouco de votos inconscientes de um eleitorado ignorante e anestesiado, de baixíssima escolaridade.
    O espetáculo circense venceu.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *