Início » Brasil » Política » Uma Copa entre bondes e bueiros no Rio de Janeiro
Tendências e debates

Uma Copa entre bondes e bueiros no Rio de Janeiro

Acidente envolvendo o bondinho de Santa Teresa alerta para precariedade da infraestrutura da cidade que sediará a Copa do Mundo. Por Layse Ventura

Uma Copa entre bondes e bueiros no Rio de Janeiro
Símbolo da Copa começa a fazer sentido (Arte: Alviño)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O acidente com o bondinho de Santa Teresa deixou para trás mais do que mortos e feridos: ficou a dúvida se o Rio de Janeiro está preparado para sediar a Copa do Mundo em 2014. Ou as autoridades não querem enxergar a precariedade da cidade para receber o evento, ou então se utilizam do “jeitinho brasileiro” para improvisar consertos de médio prazo e garantir que a bola entre em campo.

Acidente em Santa Teresa chamou a atenção da sociedade (Reprodução/G1)

O bondinho de Santa Teresa descarrilou, matando cinco pessoas e deixando dezenas de feridos no último sábado, 27. Vários fatores foram apontados como os causadores desta tragédia, como superlotação, falta de manutenção, um possível erro no freio e o uso de arame em vez de parafuso – sem falar no motorneiro que conduzia o veículo, que, depois de morto, levou toda a culpa pelo acidente.

A questão, porém, é que essa não foi a primeira vez que o bondinho é palco de um acidente. Em junho deste ano, o turista francês Charles Damien morreu após despencar dos Arcos da Lapa. Em 2009, uma batida envolvendo um bonde e um táxi matou a professora Andreia de Jesus Resende, e deixou dez pessoas feridas. E pelo menos outros dois acidentes foram registrados desde 2006. Todos pela mesma causa: falta de manutenção.

Bueiros também são problemáticos

Explosão de bueiro no Centro da capital (Reprodução/G1)

Outro ponto crítico da cidade são os bueiros que insistem em explodir – desde 2010, já foram 34. Um dos caso mais graves foi o do casal de norte-americanos atingido por uma tampa de bueiro em Copacabana, em 2010. A mulher apresentou queimaduras em 80% de seu corpo.

O problema não é só da rede de distribuição da Light, que em alguns pontos é antiga e defeituosa, mas também da Companhia Distribuidora de Gás (CEG), pois muitos dutos de gás natural apresentam vazamentos.

O acidente pode ocorrer basicamente por dois fatores: pela explosão de transformadores de luz antigos e mal-conservados — neste caso, as tampas de bueiro não se deslocam, mas a câmara onde está o transformador incendeia; e quando há vazamento de gás nos dutos do fornecimento — como o ambiente fica cheio de gás, basta uma fagulha para provocar uma explosão e lançar as tampas dos bueiros para o ar.

Violência ainda é preocupante

E se não bastasse toda a aventura que é andar pelo Rio de Janeiro, os turistas ainda têm que enfrentar a avassaladora onda de assaltos na cidade. Na capital, são registrados 11 roubos por dia nos ônibus, de acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP). A média foi feita com base no primeiro semestre de 2011, que teve 2.039 ocorrências. Vale lembrar também o caso de sequestro de um ônibus no Centro do Rio no início de agosto – sem mortes, mas não menos trágico do que o ocorrido no Jardim Botânico na linha 174.

A cidade tem um dos índices mais alarmantes de violência de todo o país: são registrados cerca de 50 mil homicídios por ano. De acordo com dados apresentados pela Human Rights Watch, a polícia foi responsável por uma a cada cinco mortes intencionais nos seis primeiros meses de 2008.

E nem precisa lembrar aquele já esquecido episódio – porque, afinal, foi resolvido – de violência na cidade em novembro de 2010, com ataques por vários pontos da cidade e repressão brutal da polícia. O resultado foram favelas ocupadas, quilos de drogas e armamentos apreendidos, e, pelo menos 35 mortes, entre eles civis, suspeitos e policiais.

Aos trancos e barrancos

Se a infraestrutura externa aos jogos deixa a desejar, a dos estádios e aeroportos também não está satisfatória. A reforma do Maracanã foi orçada, inicialmente, em R$ 400 milhões, mas a licitação estipulou a obra em R$ 705 milhões – agora, após reajustes, ela vai custar R$ 931,8 milhões. A epopeia para a conclusão da obra aumenta quando consideramos que, em agosto, os funcionários entraram em greve por três dias úteis após um funcionário ter se ferido em uma explosão.

O Galeão é outro pesadelo para os organizadores do evento. Com licitação marcada para o fim do ano, a obra pode ser superfaturada para conseguir ser terminada a tempo. Vide o exemplo de Natal (RN), onde o grupo vencedor do leilão se propôs a pagar R$ 170 milhões pela concessão das obras no aeroporto, uma especulação de 228,8% sobre o lance mínimo estipulado pelo governo federal. O assessor especial do Ministério do Esporte, Ricardo Gomyde, chegou a admitir que as obras não ficariam prontas, mas voltou atrás e afirmou que ficariam.

O país corre o risco ainda de ter blecautes ou imprevistos no suprimento de energia durante a Copa. Para prevenir essa possibilidade, serão desembolsados R$ 4,7 bilhões. A maior parte dos investimentos vai ser feita por distribuidoras (R$3,4 bilhões), mas o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) financiarão parte dos gastos.

Caro leitor,

Como você avalia a execução das obras para a Copa do Mundo de 2014?

Você acha que o Rio de Janeiro vai conseguir sediar a Copa do Mundo de forma satisfatória? Por quê?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

14 Opiniões

  1. João Cirino Gomes disse:

    Não podemos deixar de citar que estão usando o FGTS do trabalhador para financiar copa do mundo!

    Esta é a justiça social tão cantada em prosa e versos, pelos nossos governantes antes de toda eleição?

    Quem deveria investir em copa do mundo não são os empresários, que terão rendas com o evento?

    Depois não tem verbas para a construção de casas populares!

    Se bem que; as empreiteiras fazem contratos de construção com o governo, e usam as verbas que são impostos do cidadão para construir! Depois financiam as casas pela caixa cidadão, e este paga uma parte, mas, como seu salario não esta acompanha os valores das prestações, muitos perdem o que dera, e são obrigados a desocupar o imóvel!

    Procurem se certificar destes detalhes, antes de fazer financiamento!
    Pois, isso é que mais vem ocorrendo nesta terra de ninguém!

    E onde esta o ministério publico e a mídia sensacionalista, na hora de divulgar estas injustiças?

    Onde estão os hipócritas e demagogos, com seus projetos felicidades?

    Precisamos lhes mostrar nossa insatisfação, e aproveitarmos para lhes perguntar, onde o tal projeto efetuara mudanças?

    Será que ao menos dariam uma dentadura aos desdentados, para que estes possam sorrir da própria desgraça?

    Nós subscrevemos o abaixo-assinado Fim da imunidade e impunidade! Ou voto Nulo, em quem promete, só visando vantagens!

    Se estiver de acordo, assine!
    Vamos demonstrar a insatisfação popular!
    Uma andorinha sozinha não faz verão!

    Abaixo-assinado Fim da imunidade e impunidade!
    Ou voto Nulo, em quem promete só visando vantagens!
    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=Janciron

    Liberdade não consiste somente em se livrar das correntes!
    Substituir as senzalas, hoje lhes convém muito mais!

    Por isso, criaram as reservas indígenas e os currais eleitorais!

    A escravidão e o coronelismo ainda existem e não disfarça!
    Só não existe, a distinção, da cor, do credo, e da raça!

    Deveriam é mudar o slogan da Bandeira Nacional!

    Ao invés de ordem e progresso; deveria ser: Ordens aos humildes e progresso aos demagogos, hipócritas e poderosos!

    Abra sua boca a favor do mudo, pelo direito de todos que perecem!
    Provérbios Rei Lemuel!

    O cidadão que deseja justiça social!
    Precisa fazer sua parte, divulgando as injustiças!

  2. Elaine Albino disse:

    Por mais que as obras estejam em atraso, é evidente que estarão prontas até a Copa; o Governo não deixará este rastro de incompetência.
    Ao contrário do texto da jornalista Layse Ventura e sem ter nas mãos os dados estatísticos de tudo que acontece na cidade, acredito que o Rio sediará o evento de maneira eficiente.
    Penso que com exceção dos bueiros, pois não temos notícias de onda semelhante acontecendo em outras cidades brasileiras, todos os fatos citados são igualmente percebidos em outros locais, brasileiros ou não. Parece-me uma campanha contra a candidatura do Brasil e não apenas do Rio de Janeiro. Se a intenção é chamar atenção para o despreparo para esta realização grandiosa, devia-se ter levado em conta a estrutura do país inteiro. Alguém aí acredita que Manaus e Cuiabá tenham mais preparo que o Rio?

  3. Carlos U. Pozzobon disse:

    Tenho teorizado sobre esse tipo de acidente envolvendo empresas prestadoras de serviços, especialmente estatais. Nos anos 80 dizia-se que o problema do país era a impossibilidade de se organizar o serviço público devido a ausência de SANÇÕES.

    Quando um governo promove alianças com a banda podre do país para garantir maioria em assembléias legislativas, ele mesmo apodrece. Em consequência, os saqueadores encontram o ecossistema ideal para prosperar. As verbas de manutenção existem, as empresas são selecionadas, mas de alto a baixo já se sabe que a licitação é só de fachada. Instalado o fachadismo, um funcionário reclama, por exemplo, do freio do bonde. O sistema percebe que tem ali um mecanismo para saquear. Manda o veículo para a oficina fazer uma revisão. Em pouco tempo o serviço está feito. Uma nota fiscal super-hiper-faturada por uma suposta manutenção que não foi mais do que um aperto de parafuso, uma improvisação qualquer e tudo melhora um pouquinho, mas não o que precisava ser feito em termos de engenharia. E nos gabinetes os cochichos das beiradas recebidas por inspetores, contratantes, diretores e o esquemão hierárquico montado, fica lubrificado pelo faz de conta. De repente, o freio estoura e o acidente acontece. Vem então a cobrança que dura uma semana e depois um novo acidente apaga a memória do anterior.

    Onde está o problema, onde está a raíz da insegurança? Está no sistema político que administra o sistema estatal. Não adianta querer chamar os funcionários à responsabilidade se todos sabem que no degrau acima a impunidade corre frouxa e que ninguém na chefia vai exercer qualquer sanção sabendo que pode se queimar com as corriolas montadas para garantir o faz de conta.

    E o que se deve mudar no sistema político? Bem, leia o livro que estou lançando. Veja uma breve sinopse em http://carlosupozzobon.blogspot.com/2011/09/um-dia-na-vida-o-diabo-duvida.html.

  4. João Cirino Gomes disse:

    ELAINE ALBINO Tome pão e circo!
    Aliás, mais circo que pão!
    O autor do texto, poderia até acrescentar na matéria: Entre lixo, favelas, dengue, descaso corrupções, violência, maus tratos e desemprego!

    No Brasil é assim que funciona; quem tem casa própria não se importa com os demais, que estão pagando aluguel ou vivendo embaixo das pontes!

    Principalmente os fanáticos, que estão sendo a favor do governo usar o FGTS do trabalhador para financiar copa do mundo! Estes devem ser os empresários, que deviam estar investindo!

    Mas quando estas pessoas tem problemas, a maioria delas pedem socorro a população! Inclusive através do voto!

    Para estas pessoas, pimenta nos olhos dos outros é refresco!

    Quem deveria investir em copa do mundo são os empresários, que terão rendas com o evento!
    E não o cidadão que para assistir o jogo terá que pagar!

    Depois não tem verbas para a construção de casas populares!

    Se bem que; as empreiteiras fazem contratos de com o governo, e usam as verbas que são impostos do cidadão, nas construções das casas!

    Depois as casas são financiadas pela caixa ao cidadão; e este paga uma parte, mas, como seu salario não acompanha os valores das prestações, muitos perdem o que deram, e são obrigados a desocupar o imóvel e acabam no prejuízo sem moradia, e ao Deus dará!

    Eu aconselho aos interessados, que se cadastram no minha casa minha vida, a se certificarem melhor destes detalhes, antes de fazer financiamento!

    Pois, isso é que mais vem ocorrendo nesta terra de ninguém!

    E onde esta o ministério publico e a mídia sensacionalista, na hora de coibir, e divulgar estas injustiças?

    Sumiram, mas os pelegos que pertencem a sindicatos, e ganham para blindar estas sacanagens feitas pelo desgoverno ao sofrido, aparecem a todo instante tentando distorcer fatos!

    Depois, não venham mostrar ao mundo meninos descalços e sem camisas, aparentemente desnutridos, e dizer que tais meninos, é que são os responsáveis pelo aumento da criminalidade e violência!

    Onde estão os hipócritas e demagogos, com seus projetos felicidades?

    Precisamos lhes mostrar nossa insatisfação, e lhes perguntar, onde o tal projeto efetuara mudanças?

    Será, que ao menos dariam uma dentadura aos desdentados, para que estes possam sorrir da própria desgraça?

    Nós subscrevemos o abaixo-assinado Fim da imunidade e impunidade! Ou voto Nulo, em quem promete, só visando vantagens!

    Se estiver de acordo, assine!
    Vamos demonstrar a insatisfação popular!
    Uma andorinha sozinha não faz verão!

    Abaixo-assinado Fim da imunidade e impunidade!
    Ou voto Nulo, em quem promete só visando vantagens!
    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=Janciron

    Liberdade não consiste somente em se livrar das correntes!
    Substituir as senzalas, hoje lhes convém muito mais!

    Por isso, criaram as reservas indígenas e os currais eleitorais!

    A escravidão e o coronelismo ainda existem e não disfarça!
    Só não existe, a distinção, da cor, do credo, e da raça!

    Deveriam é mudar o slogan da Bandeira Nacional!

    Ao invés de ordem e progresso; deveria ser: Ordens aos humildes e progresso aos demagogos, hipócritas e poderosos!

    Abra sua boca a favor do mudo, pelo direito de todos que perecem!
    Provérbios Rei Lemuel!

    O cidadão que deseja justiça social!
    Precisa fazer sua parte, divulgando as injustiças!

    Chega a dar nojo, tantas imundícies!

  5. renato vasconcellos disse:

    Acho que as obras estão atrazadas, mas no fim, aos trancos e barrancos e com deficiências o espetáculo circense vai ococrrer e se o Brasil for campeão o povo vai ficaar feliz mesmo morando mau etc, etc…
    A forma de licitação vai permlitir corrupção que mais tarde saberemos pelos jornais, muita gente vai ganhar dinheiro, e vai ficar por isto mesmo.
    Como na frase da música de Zé Ramalho:”povo marcado é povo feliz”

  6. Markut disse:

    Estes futuros eventos estão tendo o condão de por a nú a impensavel verdade: não temos cultura política para encarar com seriedade e responsablidade tamanho empreendimento.
    Felinianamente, LA NAVE VA, à custa de uma esbórnia de descarada corrupção que, possivelmente,conseguirá suprir a falta de planejamento e o rentavel tempo escasso , que nos sobra.
    O provavel resultado, ao apagar das luzes, será a constatação, mais uma vez (rememeber jogos panamericanos)da oceânica fortuna despejada na lata do lixo e em alguns bolsos, sem nenhuma, ou pouquíssima reversão a bem das cidades e da população.

  7. Rogerio Faria disse:

    Olimpíadas, Copa do Mundo, Rock in Rio, Passeata Gay etc. Vamos é festejar sobre os escombros de um “País do Futuro”, porém sem o presente.

  8. Fernando Jose Moesia Rolim disse:

    Na Africa do Sul a copa foi feita trancos e barrancos passaram pelos taxistas construíram o aeroporto o trem que era para ir para estagio os taxistas gritaram obvio não adiantou nada o interesse era grande os engenheiros de outros países custearam a obra resumindo Africa fome Aids tem uma parte da africa que me falha a memoria que todas as crianças estão com aids pais mortos voltando para o Brasil não temos saúde nem tão pouco educação Rio de Janeiro degradado não precisa citar sem infraestrutura para um evento colossal na minha opinião deveriam construir um colossal Hospital para o o povo e outras obras mais necessárias e importantes

  9. leticia silva jordao disse:

    bom,eu acho que as obras estao ficando cada vez mais caras,eu avalio isso com a nota 0,1,pq eles estao no fundo do poço.eu achoque eles vao conseguir fazer as obras para a copa,pq ja vai demorar demais nao e´.

  10. Helo disse:

    Acho que a Copa e as Olimpíadas acontecerão bem no Rio, como o carnaval e a os fogos do fim do ano em Copacabana.

    A preocupação é o que farão para a cidade esses 2 eventos. O transporte é uma grande falha no Rio, e a previsão é de um metrô pra Barra, de olho mais nos eventos que na cidade.

    Tomara as obras do Porto revitalizem áreas já muito decadentes.

  11. Luiz Mourão disse:

    Por incrível que pareça, não há outra forma de alcançar algum progresso nesse acampamento chamado Brasil!!
    Explico: havendo LUCRO para muitos nos eventos de 2014 e 2016, e não podendo esses muitos auferi-los plenamente sem que INÚMERAS coisas sejam feitas na cidade, as melhorias surgirão…
    Mas não porque pagamos impostos, não porque os políticos e governantes reconheçam que isso é o certo, não porque o POVO tenha se tornado consciente e feito sua parte; nada disso…
    O que se conseguir será por efeito colateral, por corolário, do cerne dos eventos: LUCROS para muitos!!
    Assim caminha esse bando chamado Brasil…

  12. Helo disse:

    A ilustração de Alvino para o artigo foi ótima.

  13. João Cirino Gomes disse:

    Para aqueles fanáticos que batem palmas ao governo, e respira copa do mundo, tome pão e circo!

    Aliás, mais circo que pão!

    Seria bom lhes inteirar, que a copa esta sendo financiada com as verbas do FGTS, que são verbas do trabalhador; e os mesmos coitados que deveriam assistir aos jogos de camarote; por serem leigos, desinformados, desconhecedores de seus direitos; terão que pagar absurdos para assistir a mesma copa, que esta sendo financiadas com as verbas, ou seja, FGTS e os sacanas, dizem que o FGTS é para construir e financiar a casa própria, do trabalhador!
    Tome cego!
    Aos menos informados, não tenho que me desculpar, pois alem de não terem acesso a estas informações, estes pobres coitados, se bobear daqui a pouco, estarão sobrevivendo embaixo das pontes!

    Mas o que vale é o Brasil ser campeão não é mesmo?
    Gente tonta!
    +

  14. Paulo Márcio de Mello disse:

    Saudações!
    Sempre que se aproxima a hora de realização de um mega evento na Cidade Maravilhosa, circulam informações alarmistas contra o Rio. Sabe-se lá orientadas por quais interesses contrariados…
    O retrospecto perfeito, no entanto, da RIO 92, dos Jogos Panamericanos, das festas de passagem de ano (que reúnem milhões de pessoas), dos recentes Jogos Olímpicos Militares, das edições de Rock’n Rio e outros eventos afirmam e reafirmam que não há cenário mais belo, conhecido, nem tão preparado para realizar a final da Copa 2014, os Jogos Olímpicos e Para Olímpicos do Rio 2016, a Rio+20 e o que mais vier.
    Quem viver verá.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *