Início » Brasil » Política » Vereadores de Campinas cassam segundo prefeito no ano
Política

Vereadores de Campinas cassam segundo prefeito no ano

Com votação de 29 a 4, Demétrio Vilagra foi cassado por quebra de decoro

Vereadores de Campinas cassam segundo prefeito no ano
Demétrio Vilagra, segundo prefeito de Campinas cassado (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os vereadores de Campinas cassaram na quinta-feira, 22, o mandato do prefeito Demétrio Vilagra (PT) por falta de decoro, foram 29 votos a favor e quatro contrários. Vilagra é o segundo prefeito a ser tirado do cargo em 2011 através de uma Comissão Processante. No dia 20 de agosto, o então prefeito Hélio Oliveira Santos (PDT) foi cassado por acusação de improbidade administrativa.

Leia também: Vice-prefeito de Campinas é preso em aeroporto

Os quatro votos contrários a cassação de Vilagra foram dos três vereadores da bancada do PT e um do PCdoB. Os quatro vereadores também tinham sido contrários a formação da nova comissão de investigação. O cargo será ocupado interinamente pelo presidente da Câmara, Pedro Serafim.

A principal acusação preparada pela comissão contra Demétrio Vilagra sustentava que, quando vice-prefeito, ele assumiu a prefeitura em sete ocasiões e tinha conhecimento das irregularidades cometidas pelo titular. Segundo o delator do esquema que ocasionou a cassação do então prefeito Hélio de Oliveira e ex-presidente da Sanasa (Serviço de Abastecimento e Saneamento de Água), Luiz Castrillon de Aquino, todas as denúncias do relatório com 1.440 páginas são procedentes.

Vilagra foi denunciado pelo Ministério Público como membro de uma quadrilha que tinha como chefe a ex-primeira-dama, Rosely Nassim Jorge Santos e que cometeu irregularidades em 9 contratos durante a substituição do prefeito titular.

Ao se defender das denúncias, por cerca de 40 minutos, Demétrio fez um balanço de sua vida pessoal e de sua militância política em sindicados – ele foi um dos fundadores do PT e da CUT. O advogado do prefeito cassado, Hélio Silveira, considera a cassação injusta e vai recorrer.

Novo prefeito

A Justiça Eleitoral determinou que o novo prefeito de Campinas (SP) será escolhido por eleições indiretas, pelo voto dos 33 vereadores. O escolhido será o quinto prefeito da cidade em um período de 8 meses.

De acordo com o juízo eleitoral de Campinas, Nelson Augusto Bernardes, a Câmara precisa aguardar resolução do Tribunal Regional Eleitoral para definir os detalhes da eleição indireta, o que deve acontecer em até 90 dias.

Ainda não foi estabelecido quem poderá concorrer ao cargo. Entre as possibilidades estão que qualquer pessoa elegível – filiada a um partido e com mais de 20 anos – possa se candidatar ou cada legenda indicar um representante.

Fontes:
Estadão - Câmara cassa segundo prefeito em Campinas
Folha.com - Novo prefeito de Campinas será escolhido por vereadores

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *