Início » Brasil » Política » Vice-presidente na mira do STF
Suspeita de corrupção

Vice-presidente na mira do STF

Michel Temer é alvo de inquérito por suspeita de corrupção e cobrança de propina de empresas no porto de Santos

Vice-presidente na mira do STF
Michel Temer é alvo de inquérito no STF (Fonte: Agência Estado)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Uma reportagem do jornal Folha de S.Paulo publicada nesta terça-feira, 5, revelou que o vice-presidente da República, Michel Temer, é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) por suspeita de corrupção e cobrança de propina em contratos no porto de Santos na década de 1990.

De acordo com a Folha, os crimes investigados são corrupção ativa e corrupção passiva. O caso chegou ao Supremo no dia 28 de fevereiro e seguiu para a apreciação da Procuradoria-Geral da República na última semana.

Temer negou que tenha recebido qualquer tipo de propina e criticou o trabalho da polícia e da procuradora Juliana Mendes Daun. No texto enviado ao STF, Juliana diz que “Temer figura efetivamente como investigado neste apuratório”.

Suspeita-se que o vice-presidente tenha recebido R$ 614 mil para facilitar o contrato de exploração da empresa Libra no porto de Santos na década de 1990, quando era deputado federal.

Leia mais:

Temer propõe candidatura própria do PMDB em 2014

Fontes:
Folha de S.Paulo - Temer é alvo de inquérito no STF por suspeita de corrupção
Veja - Suspeito de corrupção, Temer é investigado pelo Supremo
O Globo - Corrupção: Temer é alvo de inquérito no STF

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. viko967@hotmail.com disse:

    Onde há fumaça sempre há uma brasa viva! Esse “brasil” será sempre o país da corrupção se continuarmos somente debatendo o assunto sem qualquer atitude para acabar com esse “churrasco de candangos”. Se você olhar de longe, “brasília” parece um vulcão, está sempre soltando fumaça, e sempre em erupção!

  2. Carlos U. Pozzobon disse:

    O problema da advocacia com a política é essencialmente esse. Numa certa hora agem como políticos e se defendem como se estivessem agindo como advogados. Mas essa gente sempre defendeu um estado forte! Forte para decidir quem vai fazer negócios, e quanto custa essa autorização. A política brasileira ainda não saiu do medievalismo. Temer não é exceção. Nem os juízes que vão absolvê-lo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *