Início » Brasil » População brasileira deve atingir pico em 2030
206,8 milhões

População brasileira deve atingir pico em 2030

Projeções do Ipea revelam que população do Brasil deve chegar a 206,8 milhões em 2030, caindo em seguida. Tendência é superenvelhecimento populacional

População brasileira deve atingir pico em 2030
Queda na fecundidade é uma das razões para desaceleração populacional

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A população brasileira deve atingir o pico em 2030, somando 206,8 milhões de pessoas. A partir de então, a expectativa é que comece a diminuir, e em 2040 seja de 204,7 milhões. A conclusão faz parte de um estudo apresentado nesta quarta-feira, 13, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2009 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Pnad/IBGE).

Este movimento deve provocar mudanças na estrutura etária do Brasil, que deve apresenrar “uma população superenvelhecida, reproduzindo a experiência de vários países da Europa Ocidental, da Rússia, do Japão, etc”, segundo o Ipea.  Segundo a análise, a desaceleração do ritmo de crescimento populacional – verificada desde a década de 1970 – pode ser explicada pela redução da mortalidade acompanhada pela queda na fecundidade.

Taxa de fecundidade permanece baixa

A taxa de fecundidade em 2009 manteve os níveis observados nos dois anos anteriores, de 1,8 filho por mulher, bem abaixo do chamado patamar de reposição (2,0). Os técnicos do Ipea estimam para esta década uma taxa média de crescimento da população de 0,9% ao ano, menos de um terço da observada para o período 1950-1970, quando a população brasileira registrou as mais elevadas taxas de crescimento.

Segundo o levantamento, a redução na fecundidade foi observada de maneira generalizada, em todas as regiões do país, em todos os grupos sociais, e nos variados níveis de escolaridade, embora com ritmo diferenciado.

O estudo destaca que as brasileiras com rendimentos mais elevados apresentam taxas de fecundidade “extremamente baixas” (1,0 filho por mulher), inferiores às de países como a Itália e o Japão. Entre as adolescentes com idade entre 15 e 19 anos, também houve queda no nível de fecundidade, passando de 91 filhos nascidos vivos em cada mil mulheres, em 1992, para 63, em 2009.

Leia mais:

Número de migrantes cai no Brasil

Maioria das famílias brasileiras estão endividadas

Fontes:
Agência Brasil - População brasileira deve somar 206,8 milhões em 2030

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *