Início » Brasil » Por que Dilma preferiu a Bolívia a Davos
Posse de Evo Morales

Por que Dilma preferiu a Bolívia a Davos

Presidente priorizou uma reaproximação com o país vizinho após abalo nas relações

Por que Dilma preferiu a Bolívia a Davos
Dilma se esforça para se reaproximar do presidente boliviano (Reprodução/AFP)

A presidente Dilma está em La Paz, na Bolívia, nesta quinta-feira, 22, onde participa da cerimônia de posse do terceiro mandato do presidente boliviano, Evo Morales, o primeiro líder indígena da América Latina. Dilma deixou de ir ao Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, para prestigiar o líder do país vizinho e tentar uma reaproximação. A relação entre os países foi abalada depois que o Brasil concedeu asilo político ao senador oposicionista Roger Pinto Molina, em 2012.

Leia também:O que Joaquim Levy foi fazer em Davos

Molina alegava perseguição política e se refugiou na embaixada brasileira em La Paz por quase 15 meses antes de fugir para o Brasil com a ajuda de um diplomata brasileiro. Até hoje o Brasil não repôs seu embaixador na capital boliviana. Asilado no Brasil, Molina responde a 14 processos em seu país.

Dilma nunca havia pisado os pés no país vizinho, com o qual o Brasil compartilha sua maior fronteira, 3,4 mil quilômetros, até hoje. Lula, ao contrário, visitou o amigo Morales nove vezes em seus dois mandatos. Os dois vieram do sindicalismo e tinham mais em comum do que Lula e Chávez, que era militar.

A decadência de Davos

A viagem de Dilma para La Paz ao invés de Davos faz parte de um esforço para virar a página nas relações com o país, mas revela também a falta de apelo do Fórum Mundial, que muitos veem hoje como uma espécie de Ilha de Caras da plutocracia global. O evento, que teve alguma relevância no passado, hoje depende de subcelebridades como o sempre presente Paulo Coelho para promover o encontro.

O presidente americana Barack Obama nunca esteve por lá. Nem seu antecessor, Bush, compareceu uma única vez. Clinton foi em 2000, quando estava se despedindo da presidência, e usou o fórum para fechar palestras de US$150 mil ao redor do mundo.

Fontes:
BBC - Dilma prestigia posse de Evo Morales e busca melhorar relações com Bolívia
Diário do Centro do Mundo - É fácil entender por que Dilma preferiu a Bolívia a Davos

4 Opiniões

  1. Henrique de Almeida Lara disse:

    Grande irresponsabilidade! Deixar de ir a reunião tão importante para o mundo para assistir a posse de um imperador inca!

  2. jovelino bispo vieira disse:

    correto, quando lula era presidente o indio ditador nacionalizou empresas, entre elas uma refinaria da petrobras em solo boliviano, mandou seus soldados expuldarem os funcionarios brasileiros, se esperava uma atitude do lula a altura, sabe o.que aconteceu? NADA! o covarde de nove dedos amarelou e fingiu que nem era com.ele, lula e tao SAFADO que ate hoje ainda chama o indio traficante de “cumpanheiro”, pelo jeito ” baixar a cabeca” pra nossos vizinhos de governos autoritarios ditadoriais parece ser praxe para o PT

  3. Ludwig Von Drake disse:

    Foi o asilo ao senador que estremeceu as relações? eu achava que tinha começado a estremecer quando o cacique mandou seus bravos invadirem a Petrobras.

  4. jovelino bispo vieira disse:

    ESSE PT E DE DAR NOJO, DILMA DA CHILIQUE COM A EXECUÇAO DO TRAFICANTE BRASILEIRO, MAS AS DROGAS VIERAM DA BOLIVIA, MAS A “CORACAO QUE MENTE” QUE DEVERIA ENQUADRAR O DITADOR BOLIVIANO QUE NAO SE IMPORTA COM AS DROGAS E ARMAS QUE PASSAM PELAS NOSSAS FRONTEIRAS PREFERE CONTINUAR “BAJULANDO” O “INDIO TRAFICANTE”

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *