Início » Brasil » Prefeitura de São Paulo: propostas de Fernando Haddad
Eleições 2012

Prefeitura de São Paulo: propostas de Fernando Haddad

Conheça as principais propostas do candidato à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad

Prefeitura de São Paulo: propostas de Fernando Haddad
Candidato do PT, Fernando Haddad (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

As eleições municipais acontecem nos próximos dias 7 e 28 de outubro. Os candidatos a prefeito e vereadores já divulgam suas propostas para convencer os eleitores. O Opinião e Notícia listou as metas de governo dos três principais candidatos à prefeitura de São Paulo em setores como saúde, educação, moradia, segurança e outras. Veja as propostas do candidato do do PT, Fernando Haddad:

Leia também: Propostas de José Serra
Leia também: Propostas de Celso Russomano

Saúde: Rede de atendimento mais ampla, rápida e que chegue mais perto da casa das pessoas, mesmo as que moram longe da região central. Mil novos leitos hospitalares, três novos hospitais, a Rede de Saúde Hora Certa, composta de 31 Centros de Saúde, uma para cada subprefeitura. Os centros terão tecnologia para realização de exames complexos e alguns tipos de cirurgias. Cinco novos pronto-socorros, 43 novas Unidades Básicas de Saúde, prontuário eletrônico e plano de carreira para os profissionais da área.

Cultura: Ligada ao desenvolvimento dos bairros, com a recuperação de áreas subutilizadas e a construção de dois novos Centros Culturais na Zona Leste e na Zona Sul. Criação do Fundo Municipal de Cultura.

Educação: promover uma ampliação gradual da oferta de ensino em tempo integral, com sete horas de atividades em dois turnos. Retomar a construção de 20 CEUs seguindo o modelo original do projeto. Trazer para São Paulo a Universidade Aberta do Brasil para formação continuada de professores.

Habitação: combater a escassez de moradia e o problema da distância entre casa e emprego, repovoando o Centro. Urbanização de favelas, reforma de habitações em estado precário e remoção de famílias das áreas de risco.

Meio Ambiente: redefinição urbanística, descompressão da cidade, construção de “prédios verdes” receberá incentivo fiscal e inspeção veicular sem cobrança.

Segurança: programa Territorializado de Prevenção da Violência e da Criminalidade, ação interssetorial, que envolve Saúde, Assistência Social, Emprego, Renda, Educação, Ambiente Urbano, Cultura, Lazer e Esportes no combate à violência. Ampliação da Guarda Civil Metropolitana reforçando o seu caráter comunitário.

Esporte: Esportes nas escolas com atendimento mais completo, com ampliação da infraestrutura e  investimento na promoção de atividades esportivas para os jovens, criando espaços efetivos. Construção de dois Centros Olímpicos, um na Zona Leste e outro na Zona Sul, e um Parque de Esportes Radicais.

Economia: descompressão do centro expandido, promovida pelo Arco do Futuro, que irá encurtar distâncias, descongestionar trajetos, aproximar lugares e ajudar a distribuição da riqueza e oportunidade  pela cidade. Imposto Inteligente: reduzindo, em algumas regiões da cidade, o ISS e o IPTU, este último até zero, de acordo com a necessidade de desenvolver as regiões e aproximar o emprego da moradia do trabalhador. Revisão das regras de Potencial Construtivo, para permitir a chegada de novos empreendimentos a lugares pouco desenvolvidos. As subprefeituras serão fortalecidas. A cidade vai ganhar uma Controladoria Geral do Município, para fiscalizar e prevenir a corrupção, e um Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.

Trabalho: Cada bairro vai funcionar como a cidade funciona, com empregos e escolas. Levando atividade, serviços, emprego e riqueza para todas as regiões paulistanas, pensando nas carências e vocação de cada bairro.

Transporte: Bilhete Único Mensal, com valor fixo, sem limite de viagens. Para atender ao aumento da demanda, serão 150 km de corredores, mais 150 km de faixas exclusivas e apoio financeiro ao metrô, com exigência de metas.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. deta rodrigues disse:

    sobre a proposta de moradias…. nao fiquei satisfeita pois favelas, tem por todos os lados, inclusive onde moro,,, parece que só existe favelas na zona sul e leste… muito vago… moro na zona oeste, que parece a vila do sherek que é tão tão distante..

  2. gisele disse:

    Gostei das propostas do Fernando Haddad,mas acho que como ele diz que vai remover de famílias das áreas de risco,deveria tambem construir predios do cdhu para acabar com o problema da distância entre casa removida e emprego. Ja vi muitas familias desabrigadas,indo morar longe do emprego.
    Deveria remover as favela e construir os apartamentos cdhu ,na mesma regiao .Pois vao ganhar dinheiro suficiente para poderem fazer isso.

    Sou totalmente contra dar cheque aluguel por 6 meses para a pessoa desabrigada se virar.Acho que poderiam ser mais praticos e irem contruindo os apartamento,casas seja la o que for ,Quando estiver pronto desabriga a familia e coloca no lugar certo (apartamento)

  3. claudia disse:

    adoro lula estou torcedo mt p/pt vence em sao paulo minha vida mudo mt com pt sao paulo est/pedido socorro socorro boa sorte vamos acredita q/tudo vai muda e da certo.bjssssssssssssssss

  4. Scheyla de Mattos Neves disse:

    Boa tarde vejo Fernando falando sobre várias propostas,mais não vi falar em moradia sou do programa auxílio aluguel o terreno esta localizado em São Mateus zona leste de São Paulo,então gostaria de saber como muitos Paulistano q ira fazer nesto setor?E isto a 3 anos e conheço pessoas com mais de 5 anos e fico perguntando isto tudo não sai mais caro q construir casas populares???

  5. NALVA SILVA SILVA disse:

    O PREFEITO, QUE SO PENSA EM MULTAS E WIFI QUE DECEPÇÃO.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *