Início » Brasil » Presidenciáveis participam de sexto debate na TV
ELEIÇÕES 2018

Presidenciáveis participam de sexto debate na TV

Debate do último domingo, 30, foi transmitido e promovido pela Rede Record e contou com a participação de oito candidatos à presidência da República

Presidenciáveis participam de sexto debate na TV
(Fonte: Reprodução/Agência Brasil/Montagem)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O sexto debate na TV da atual campanha eleitoral reuniu neste domingo, 30, oito candidatos à presidência da República. Desta vez o debate foi transmitido e promovido pela Rede Record.

Os participantes foram Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede).

Os mediadores do debate informaram que o candidato à presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, não compareceu por recomendações médicas. Bolsonaro teve alta hospitalar no último sábado, 29, após cerca de três semanas internado.

O debate foi divido em quatro blocos. Nos três primeiros blocos, os candidatos fizeram perguntas entre si e no quarto e último bloco, os candidatos fizeram suas considerações finais.

Confira abaixo as considerações finais de cada um dos presidenciáveis:

Fernando Haddad: “Eu vejo o futuro do Brasil, os brasileiros e brasileiras com os espíritos desarmados, mas alimentados por trabalho e educação. A imagem que eu vislumbro é das brasileiras e brasileiros com a carteira de trabalho na mão assinada e com um livro na mão. E não com armas. O tempo que nós vivemos do presidente Lula em que as pessoas eram felizes, as pessoas viveram um momento em que o Brasil criou 20 milhões de empregos em apenas 12 anos e nós abrimos as portas das escolas técnicas e das universidades para os jovens brasileiros. Quem está reeducando o Brasil nesta direção é a mulher brasileira que foi às ruas ontem pedir paz, pedir democracia e exigir os seus direitos que são garantidos pela nossa Constituição. Então, votando 13, o Brasil vai voltar a ser feliz de novo. Boa noite e obrigado”.

Henrique Meirelles: “Boa noite a todos, obrigado pela audiência. A programação eleitoral tem sido um ringue. Todos brigando contra todos. Tivemos aqui hoje até um pouco de delírio. Mas a minha briga é outra. Eu quero brigar por emprego, renda e dignidade. Eu já mostrei ao longo da minha vida que o que interessa é resultado. E é isso que, juntamente com o meu candidato a vice-presidente, Germano Rigotto, vamos oferecer para o Brasil. Eu vou usar a confiança que eu conquistei dirigindo uma instituição e trabalhando no mundo inteiro para trazer emprego, crescimento e renda para o Brasil. Isso é o que interessa. Não interessa aos brasileiros simplesmente essa guerra. O que interessa aos brasileiros é paz, crescimento e renda para todos”.

Ciro Gomes: “Eu quero me dirigir a você, meu irmão, minha irmã, que não decidiu ainda o seu voto, que admite mudá-lo, a você que está votando contra alguém ou contra um partido. Eu quero me dirigir a você que vota no Bolsonaro porque não quer o PT. Eu quero me dirigir a você que vota no PT porque não quer o Bolsonaro. Eu lhe entendo, eu entendo com o meu coração. Mas deixe que eu diga a cada uma e a cada um de vocês. Se isso continuar acontecendo, a única certeza dessas eleições é que essa crise vai continuar e vai se aprofundar e o nosso país não aguenta. Eu não sou PT, nem anti-PT. Eu peço uma oportunidade. Examine o meu programa, examine a minha vida, e eu peço a oportunidade para reconciliar o Brasil, para unir a nossa pátria ao redor da agenda dos mais pobres que estão passando o pior momento da história moderna do Brasil. Eu sou o candidato menos rejeitado. Eu sou a segunda opção de todos. Eu venço o Haddad e venço o Bolsonaro no segundo turno, mas para isso eu preciso do seu voto já no primeiro turno”.

Marina Silva: “Agradeço a Deus por mais um debate. Quero dizer que entrei na campanha e desde o início dizia que entrei para oferecer a outra face. Para a face da mentira, a verdade; para a face do ódio, o amor; para a face da preguiça, o trabalho; e para a face de um país desunido, que está sendo cultivado desde a polarização PT-PSDB, e agora PT-Bolsonaro, a nossa união. Uma casa dividida não tem como subsistir. Nós precisamos estar unidos. E eu estou pronta para fazer isso. Eu tenho dito isso desde 2010, quando dizia todo mundo estranhava, agora é um campeonato de quem vai unir o Brasil. Eu estou aqui para dizer que vou unir o Brasil. E tenho uma excelente equipe: Ricardo Paes de Barros, André Lara Resende, Eduardo Jorge, e vamos governar o Brasil unidos para ter um país justo e bom para todo mundo”.

Geraldo Alckmin: “Olha, agradecer a você que nos acompanhou até esta hora da noite, dizer que esta semana é a semana decisiva, você que vai decidir o futuro do nosso país pelos próximos quatro anos. As grandes viradas ocorrem no final. Nós entendemos que nem o radicalismo do Bolsonaro, nem o radicalismo do PT, eles não. Nós estamos juntos é para unir o Brasil. Tenho certeza de que nós vamos, juntos, unir o Brasil, pacificar o país, para que ele possa retomar o emprego, melhorar muito a segurança pública. As mulheres – e quero falar também em nome da Ana Amélia, nossa candidata a vice-presidente da República – terão papel preponderante nesse novo Brasil, que eu tenho certeza, vai surgir das urnas um Brasil com paz, com prosperidade, com emprego, da fraternidade”.

Guilherme Boulos: “Eu agradeço a Record e a quem está nos assistindo. Eu quero dizer uma coisa a você. O que a vida quer da gente é coragem. Daqui a uma semana, você vai sair de casa para votar. Naquela cabine, vai estar você e sua esperança de mudar o Brasil. Eu sei que muita gente está assustada, está com medo. Tenha certeza: nós vamos estar juntos para derrotar o atraso. Mas a eleição tem dois turnos. Primeiro turno é para votar em quem você acredita. É momento de fortalecer a mudança, quem efetivamente tem uma visão nova para o Brasil. Eleição não é igual corrida de cavalo que você escolhe quem está em primeiro lugar. Deposite seus sonhos na urna. Dia 7 vote contra os privilégios e contra a desigualdade. Vote 50. Dia 7, vote também nos deputados e deputadas do PSOL. Vote com coragem, vote com esperança. Ele não. Vote Boulos 50”.

Cabo Daciolo: “Obrigado. Obrigado, Deus. Obrigado, senhor. Glória a Deus! Eu acredito em sinais. Sete dias. Sete dias? Eu acredito em sinais. Eu acredito em avivamento. Eu creio. Estamos diante de uma guerra espiritual contra principados e potestades. Obrigado, Senhor, pelo Senhor ter me dado uma vice maravilhosa, Senhor, para governarmos esta nação. Suelene Balduino, Pai, uma mulher de pulso, representando as mulheres brasileiras. Obrigado, Senhor! E eu sei quais são os nossos adversários. Na autoridade, quero o nome do Senhor Jesus, eu repreendo toda a fúria de satanás contra a nação brasileira. Satanás, pega tudo que é seu e saiam da nação brasileira. E eu falo aqui que haverá paz, amor, sabedoria, discernimento, mansidão, domínio próprio. Mas, acima de tudo, teu santo espírito, Pai, sobre a nação brasileira”.

Fontes:
G1 - Oito candidatos a presidente participam de sexto debate na TV; saiba o que eles disseram

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *