Início » Brasil » Presidente do INSS é demitido após polêmica envolvendo contrato
CONTRATO DE R$ 8,8 MILHÕES

Presidente do INSS é demitido após polêmica envolvendo contrato

Francisco Lopes assinou um contrato de R$ 8,8 milhões com uma empresa de informática com sede em distribuidora de bebidas

Presidente do INSS é demitido após polêmica envolvendo contrato
Programas oferecidos no contrato não eram necessários para o INSS (Foto: Divulgação/INSS)

O presidente do INSS, Francisco Lopes, foi demitido na manhã desta quarta-feira, 16, em meio uma denúncia envolvendo a assinatura de um contrato com uma empresa de informática no valor de R$ 8,8 milhões.

A denúncia foi revelada pelo jornal Globo. Segundo o jornal, Lopes contratou a empresa RSX Informática Ltda para fornecer programas de computador ao INSS. O contrato, no valor de R$ 8,8 milhões, foi assinado em abril deste ano, contrariando um parecer de técnicos do INSS que apontavam que os programas oferecidos pela RSX não teriam utilidade para o órgão.

Além disso, a reportagem do Globo revelou que na sede da RSX, localizada em um prédio residencial em Brasília, não funcionava uma empresa de informática, mas sim uma distribuidora de bebidas. “Sem capacidade para tocar qualquer dos contratos que já conquistou no governo – como um dos sócios admite ao Globo –, a empresa faturou nos últimos anos cerca de R$ 10 milhões sem produzir um bit de informação”, diz a reportagem, de autoria de Patrik Camporez e Robson Bonin.

Após liberar R$ 4,4 milhões à RSX sem receber qualquer serviço em troca, Lopes admitiu ter autorizado o gasto sem verificar a procedência da empresa, que passou por reformas após a denúncia, substituindo as bebidas por mesas e cadeiras.

“As diligências deveriam ter sido feitas antes da contratação? Isso eu concordo. Eu conversei com os meninos (assessores do gabinete) e perguntei se eles fizeram diligência na empresa. Eles disseram que não foram, porque outros órgãos já haviam contratado a mesma empresa. Eu determinei (após a apuração de O GLOBO) uma diligência no contrato, e que eles peçam o currículo de todas as pessoas que vão trabalhar no nosso contrato, se elas têm vínculo com a empresa e qual a capacidade técnica deles”, disse Lopes.

O INSS cancelou o contrato e divulgou uma nota informando a abertura de uma diligência para investigar o caso. “A presidência do INSS informa ainda que prestará todos esclarecimentos necessários à opinião pública e aos órgãos de controle”, disse a nota.

A justificativa, no entanto, não foi suficiente e o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, decidiu demitir Lopes do cargo, uma vez que o INSS é subordinado ao órgão. A demissão foi publicada no Diário Oficial.

Fontes:
O Globo-Ministro decide demitir presidente do INSS que contratou empresa com sede em depósito de bebidas

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Áureo Ramos de souza disse:

    O cara perder o emprego procurando enganar de forma mais absurda. Isto é brasil.

  2. Markut disse:

    Apenas, mais uma demonstração do descalabro moral, ético e de civismo , que trava a necessidade de nos livrarmos deste terceiro mundismo, em que estamos mergulhados, orfãos dos verdadeiros líderes, de que tanto necessitamos.
    Os “malfeitos” estão institucionalizados, entre nós. de alto a baixo,de norte a sul.

  3. Luiz Camargo disse:

    Foi tudo para falsa companhia ou algo retornou para essa turma aí do INSS?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *