Início » Brasil » Procurador-geral da República pode estar sob ameaça
Operação Lava-Jato

Procurador-geral da República pode estar sob ameaça

Serviço de inteligência do Ministério da Justiça descobre indícios de uma trama contra Rodrigo Janot e outras autoridades federais ligadas à Operação Lava-Jato

Procurador-geral da República pode estar sob ameaça
Janot foi orientado a reforçar sua segurança pessoal (Reprodução/Givaldo Barbosa/Globo)

Na última quarta-feira, 25, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foi informado sobre indícios de uma ameaça contra ele. O serviço de inteligência do Ministério da Justiça descobriu suspeitas de uma trama contra o procurador e outras autoridades federais ligadas à Operação Lava-Jato. Janot foi avisado do caso numa reunião sigilosa com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Em entrevista coletiva, Cardozo disse que não poderia confirmar nem negar a informação. Afinal, segundo ele, um ministro da Justiça não pode falar publicamente sobre o assunto, já que desta forma estaria colocando em risco o suposto ameaçado. “Se houver risco, caso tenha, não será comentado.” Ele ainda afirmou que nem ministro, nem diretor da Polícia Federal podem falar abertamente sobre isso. “Se alguém está em situação de risco, seja quem for e houve análise de risco, nem confirmarei nem negarei por razões óbvias de segurança. Quem o fizer (revelar esse tipo de informação) será chamado de incapacitado”.

Cardozo teria orientado Janot a reforçar a segurança pessoal. As ameaças estariam ligadas às investigações da Operação Lava-Jato. O esquema especial de segurança também deve ser estendido às outras autoridades federais que estariam sob ameaça.

Janot vai pedir abertura de inquérito ao Supremo Tribunal Federal contra políticos suspeitos de envolvimento com fraudes em contratos de empreiteiras com a Petrobras. E uma equipe da Procuradoria-geral da República está prestes a concluir a análise do material que vai dar base a esses pedidos.

Fontes:
O Globo-Serviço de inteligência detecta ameaça contra procurador-geral

8 Opiniões

  1. Rafael Sarnelli Lopes disse:

    Após permitir o “vazamento” de suas conclusões onde NENHUM POLÍTICO SERÁ INDICIADO NA OPERAÇÃO LAVA JATO e reunir-se com O Min. da Justiça Eduardo Cardoso, com o Vice-Pres. Temmer e a própria Dilma – TODAS EM REUNIÕES SECRETAS EXTRA AGENDAS. O que se esperar? Que se sinta sob sério risco: A COBRANÇA DA NAÇÃO BRASILEIRA.

  2. dragaoforte disse:

    Abre o olho Sr. Rodrigo Janot…lembra o que aconteceu com Ulysses Guimarães…Eduardo Campos…A corja do PT é muito organizada para se protegerem…

  3. reynaldo disse:

    Falar a verdade e pena de morte o PT e sua corja de ladrões roubam o dinheiro destinado a saúde educação segurança moradia agora me recordo e por isso que Joaquim Barbosa se dizia o cacique não suportou a pressão e saiu fora numa boa o poder não e perpetuo a nenhum partido politico e o tal do LULA diz que vai retornar em breve a presidência republica onde se acha eleito e dono da razão acorda BRASIL se o cidadão comum cometer algum crime e preso engaiolado e se for da periferia já foi vai morrer na cadeia cito um caso simples basta entrar em um um estabelecimento comercial e roubar uma lata de leite para alimentar seu filho por falta de dinheiro para pagar fora PT o povo já não suporta mais tantos roubos.

  4. Carlos Chacal disse:

    Intimidação não tem mais jeito o povão já descobriu que pra não perder a mamata o pt vendeu o Brasil e ainda tá devendo a alma.

  5. Dea Canedo disse:

    Cuidado com que vc vai falar kkkkkk …. Ele é amigo do Lula… Só idiota acredita !!!

  6. Vitafer disse:

    No fim, trinfará o Direito!

  7. Elmer C. Corrêa Barbosa disse:

    Será que esta ameaça não é uma forma de criar um constrangimento e forçar o procurador pegar leve?! vejam quem esta na relatoria da Camara, um poltico com cara de capiau que chegou na cidade grande penteado como galã de novela e mais cheiroso que filho de barbeiro, que recebeu R$1.000.000 de ajuda de custo de uma das empresas que tem o presidente preso no Paraná.

  8. E. Coelho disse:

    Para bom entendedor meia ameaça basta, digo meia palavra basta.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *