Início » Brasil » Projeto da terceirização opõe Cunha e Renan
nova batalha no PMDB

Projeto da terceirização opõe Cunha e Renan

Renan Calheiros é contra pontos do projeto aprovado pelos deputados e critica 'pressa' na votação da proposta

Projeto da terceirização opõe Cunha e Renan
Eduardo Cunha e Renan Calheiros (Fonte: Reprodução/Agência O Globo)

O texto que regulamenta a terceirização desencadeou uma nova batalha no PMDB, o que promete adiar a aprovação do projeto.

Leia também: Lula cobra de Dilma veto à lei da terceirização

Os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), são os protagonistas da guerra em torno do texto.

Após um esforço pessoal de Cunha, o projeto foi aprovado na última quarta-feira, 22, na Câmara, sendo mantido o ponto de maior polêmica: a permissão para terceirizar qualquer atividade.

Renan Calheiros criticou a “pressa” na votação do projeto, ressaltando que, no Senado, a proposta será submetida a uma “discussão criteriosa”. O presidente do Senado afirmou também que a aprovação pela Câmara da terceirização de todas as atividades nas empresas é um “retrocesso”, e que “significa revogar os direitos e garantias individuais e coletivos”.

O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), minimizou as divergências entre as bancadas: “Senador é senador, deputado é deputado. O sistema é bicameral. Somos do mesmo partido, mas não quer dizer que pensamos igual. O Eduardo [Cunha] é evangélico, eu sou católico. Ele é contra minorias, gays e lésbicas, eu não sou. As coisas são assim”.

Eduardo Cunha promete, no entanto, retardar matérias do Senado caso Renan Calheiros atrase a votação do projeto. Além disso, Cunha afirma que a Câmara é quem dá a última palavra no Congresso, já que o texto volta para sua análise se sofrer alterações.

Fontes:
G1 - Cunha promete retardar matérias do Senado se Renan atrasar terceirização
Veja - PMDB x PMDB: por que a terceirização opõe Cunha e Renan

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *