Início » Brasil » Propostas do Brasil para novo acordo climático têm pontos fracos, dizem ONG’s
COP-21

Propostas do Brasil para novo acordo climático têm pontos fracos, dizem ONG’s

De acordo com o Observatório do Clima e a WWF-Brasil, a contribuição brasileira para COP-21 tem armadilhas que podem comprometer sucesso da negociação

Propostas do Brasil para novo acordo climático têm pontos fracos, dizem ONG’s
O texto será apresentado à Convenção do Clima das Nações Unidas em novembro, na COP-21, em Paris (Divulgação)

Uma análise feita pelas organizações WWF-Brasil e Observatório do Clima, apontou que as propostas do Brasil para a construção de um novo acordo climático têm pontos frágeis que, se não forem reformulados, podem se tornar armadilhas para o sucesso da negociação. O texto do novo acordo será apresentado à Convenção do Clima das Nações Unidas, em novembro, durante a COP-21, em Paris. 

Leia mais: Brasil propõe diferenciar obrigações de países ricos e pobres sobre o clima
Leia mais: Dilma destaca o compromisso do Brasil no combate às mudanças climáticas

As propostas brasileiras devem contribuir para o rascunho do novo acordo climático, que será editado a partir desta segunda-feira, em uma reunião em Bonn, na Alemanha. Porém, segundos as organizações, apesar de gerar avanços importantes na negociação do acordo, elas têm fragilidades que podem levar à repetição dos mesmos impasses que há 20 anos travam a luta internacional contra as mudanças climáticas.

As ONGs divulgaram um texto com uma série de recomendações para modificações na proposta. A lista, que foi entregue ao Itamaraty, concentra-se em quatro pontos: a diferenciação entre os países, os ciclos de compromisso, o mecanismo econômico e a agenda de corte de emissões até 2020.

Fontes:
Estado de S. Paulo-Para ONGs, pontos fracos ameaçam proposta do Brasil para acordo do clima

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *