Início » Brasil » PT quer mais força no 2º mandato, mas Dilma quer reduzir a participação da sigla
Conflito de interesses

PT quer mais força no 2º mandato, mas Dilma quer reduzir a participação da sigla

A perda do protagonismo do PT no Congresso levantou a questão de que apesar de o partido ter 17 ministérios, muitos nomes não representam a sigla

PT quer mais força no 2º mandato, mas Dilma quer reduzir a participação da sigla
Bancada do PT na Câmara se reuniu para cobrar mais participação (Reprodução / O Globo)

Na última quinta-feira, 13, a bancada do PT na Câmara dos deputados levantou uma série de reclamações em relação ao governo de Dilma Rousseff. Seguindo o exemplo do secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e da ex-ministra da Cultura, Marta Suplicy. os deputados cobraram que o partido tenha maior participação no segundo mandato da presidente. A bancada também atribuiu o mal desempenho do PT nas eleições de outubro ao desgaste enfrentado pela sigla para defender o governo de Dilma.

A perda do protagonismo do PT no Congresso, que passou de 149 deputados estaduais para 109, e só conseguiu eleger 2 senadores, levantou a questão de que apesar de o partido ter 17 ministérios, muitos nomes não representam a sigla e querem maior “representabilidade e diálogo neste segundo mandato”. A reunião dos deputados foi extensa e, ao final, ela reforçou as críticas feitas por Marta Suplicy e pediram o resgate da confiança e credibilidade no governo de Dilma.

Apesar disso, é provável que Dilma mude até 60% da equipe ministerial  e tire espaço do PT. Segundo assessores presidenciais, com os desafios a superar na economia e na política, Dilma usará dois critérios na escolha dos nomes: representatividade política, ou seja, o ministro terá de controlar sua bancada no Congresso; e notabilidade na área em que for comandar. A negociação para a maior dos postos ainda não começou.  A única pasta que já tem candidatos é a da Fazenda – Henrique Meirelles (ex-presidente do Banco Central) e Nelson Barbosa (ex-número 2 na estão de Dilma na Fazenda).

Em conversas recentes com petistas, Lula avisou que é necessário repaginar o governo de Dilma e que o espaço do partido deve ser sacrificado. O PT já reconhece a possibilidade de perder os ministérios da Fazenda e da Educação, que estão em seu poder desde o primeiro mandato de Lula.

Fontes:
O Globo - Petistas cobram Ministério ‘mais qualificado’ e se queixam do desgaste de defender governo
Folha - Dilma quer mudar 60% da equipe e tirar espaço do PT

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *