Início » Brasil » PT tenta suavizar disputas internas em congresso na Bahia
Congresso petista

PT tenta suavizar disputas internas em congresso na Bahia

Evento em Salvador foi aberto por Lula, que tem como missão suavizar as divergências internas que ameaçam criar um racha no partido

PT tenta suavizar disputas internas em congresso na Bahia
Uma das principais discórdias entre os membros do partido é o ajuste fiscal (Divulgação/PT)

Abalados por escândalos de corrupção, o PT começou nesta quinta-feira, 11, um congresso de três dias em Salvador que pode ter sérios reflexos na política e na economia do país.

O evento terá três dias de duração e foi aberto pelo ex-presidente Lula, que tem como missão suavizar as divergências entre os membros do partido. A presidente Dilma Rousseff, que está em Bruxelas para a reunião da Celac com a União Europeia, voltará mais cedo de sua viagem para participar do encontro.

A reunião é considerada crucial por analistas, pois o partido encontra-se em um momento de tensão. O PT corre o risco de perder prefeituras em vários municípios e enfrenta uma intensa disputa interna. Para completar, parlamentares rivais tiram proveito desse momento frágil para aprovar no Congresso medidas contrárias ao Planalto.

“O PT está em um momento de grande estresse político. A maior ameaça é o retorno de partidos conservadores que estiveram à margem durante toda uma geração”, diz Matias Spektor, professor de Relações Internacionais da Fundação Getúlio Vargas.

Uma das principais discórdias entre os membros do partido é o ajuste fiscal, liderado pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Dilma defende o corte de gastos como necessário para retomar o crescimento, sem colocar em risco os programas sociais implementados pelo governo. Porém, grande parte dos petistas não apoia o ajuste.

Paul Singer, um dos fundadores do PT, se diz perplexo com essa situação. “Isso é inesperado em um governo do PT. A maioria dos petistas não apoia a medida. Estou tentando evitar um racha no partido”.

Fontes:
The Wall Street Journal-Brazil’s Ruling Party Tries to Heal Divisions

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *