Início » Brasil » Que novela!
COLUNA ESPLANADA

Que novela!

Planalto reforçou a equipe de áudio para produção de séries de reportagens e até radionovelas com enredo sobre o 'legado' do governo

Que novela!
Michel Temer investe na publicidade de seus dois anos de gestão (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Com o sonho da reeleição cada dia mais distante, o presidente Michel Temer investe na publicidade de seus dois anos de gestão — retirou dinheiro de todos os ministérios para a campanha pessoal. E quer chegar aos rincões do país por meio de pequenas emissoras de rádio. De modo curioso. O Planalto reforçou a equipe de áudio para produção de séries de reportagens e até radionovelas com enredo sobre o “legado” do governo.

Report confidencial

Operação silenciosa e 24 horas/dia há duas semanas tem dado resultados. As apreensões da ‘Muralha’ (Receita com a PF) na fronteira Sul já ultrapassam os R$ 7 milhões.

Busão do milhão

Dentre as apreensões, o destaque está com as mercadorias eletrônicas, como celulares. Em apenas um ônibus de turismo, foram apreendidos R$1,68 milhão em produtos.

Dadá

Há duas teses sobre o paradeiro do doleiro Dario Messer: escondido no Paraguai sob a tutela do presidente Horacio Cartes, seu cliente; ou fugiu de jatinho para outro país.

Risco maior

Não bastasse o cenário de guerra no Rio de Janeiro, a oposição ao governo Michel Temer pretende recorrer ao STF para tentar barrar a tramitação da Medida Provisória que cria dezenas de cargos para dar suporte à intervenção federal no Rio de Janeiro. Só no gabinete do interventor serão 67 vagas.

Responsa

O deputado ‘Lula’ Bohn Gass (PT-RS) diz que a Constituição é clara: “Conforme o artigo 169, a criação de cargos somente poderá ser feita se houver dotação orçamentária e autorização específica da Lei de Diretrizes Orçamentárias. Portanto, essa MP configura crime de responsabilidade do presidente Temer”.

Para variar…

.. após três meses, o cenário na Segurança do Rio é esse: nenhum centavo federal entrou na conta, o Exército retirou as tropas das ruas e concentrou num bairro da zona Oeste. 

Gratidão na política

Lembram do Alceni Guerra, ex-deputado do PFL? Foi nomeado assessor especial da governadora Cida Borghetti no Paraná. Ele foi um dos seus padrinhos muitos anos atrás.

Liberal dos Pobres

Conhecido no meio acadêmico como “liberal dos pobres”, economista Ricardo Paes de Barros, idealizador do Bolsa Família e ex-subsecretário da Secretaria de Assuntos Estratégicos de Dilma Rousseff, comanda o programa de governo da pré-candidata à Presidência Marina Silva (Rede).

Polêmico

Além do vínculo com Lula e Dilma, Barros foi a referência do programa ‘Uma ponte para o futuro’, da gestão de Temer. Apesar do título que carrega, o economista tem polêmica no currículo. Já afirmou ser contra a gratuidade das universidades públicas.

Lei Seca

A Lei Seca completa 10 anos esta semana. Impactou drasticamente na diminuição de acidentes e aumentou a fiscalização nas ruas — além de punições, claro. O autor, deputado federal Hugo Leal (PSB-RJ), faz evento no Rio de Janeiro para lembrar que ainda há muitos desafios. Como a maior conscientização do condutor.

Sinal verde

“É fundamental que seja mantida e intensificada, e que o dinheiro arrecadado com a aplicação das multas seja investido em medidas preventivas”, diz Leal. Muitos não sabem: a Lei serviu de inspiração para ações em países da Europa e América Latina.

Turma do jaleco

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) vai reunir a turma em Porto Velho (RO) — há quem diga que para o aniversário do presidente da entidade, Manoel Néri, numa festa que poderia ser em Brasília, na sede. O Cofen nega enfaticamente e avisa que há reuniões em várias capitais todos os anos.

Na pista

Manoel Néri, do PCdoB, sonha ser candidato ao Senado por uma das vagas — numa eventual dobradinha com o senador Valdir Raupp (MDB).

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. carlos alberto martins disse:

    o legado do governo Temer,já sabemos:13 milhões de desempregados,falta de saúde,segurança,educação,ética,honestidade,administração pública correta,apoio aos empresários brasileiros com redução de impostos afim terem como criar empregos,por fim na importação de produtos que podem muito bem serem fabricados aqui,gerando arrecadação de impostos afim de equilibrar as contas públicas.propaganda enganosa já estamos cheio.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *