Início » Brasil » Que países tem pena de morte para contrabando de drogas?
Pena de morte

Que países tem pena de morte para contrabando de drogas?

Na maior parte do mundo, os infratores são condenados a longos períodos de prisão. Onde mais o tráfico é motivo para sentença de morte?

Que países tem pena de morte para contrabando de drogas?
Execuções de traficantes de drogas estão se tornando mais comuns (Reprodução/Wikipedia)

A Indonésia executou oito condenados por tráfico de drogas na terça-feira, 28. Sete dos oito eram estrangeiros: um brasileiro, dois australianos e quatro nigerianos. As sentenças provocaram indignação nos países de origem dos prisioneiros. O Brasil e a Holanda já tinham retirado seus embaixadores do país, após uma rodada anterior de execuções em janeiro. No entanto, a Indonésia é um caso raro na execução de traficantes de drogas, já que na maior parte do mundo, eles são condenados a longos períodos de prisão.

Trinta e dois países, além de Gaza, impõem a pena de morte por tráfico de drogas, de acordo com a ONG Harm Reduction International (Redução de Danos Internacional, em tradução livre), que é focada em drogas. Todos os países, com exceção dos Estados Unidos, de Cuba, do Sudão e do Sudão do Sul, ficam na Ásia ou no Oriente Médio. Mas na maior parte destes países, os casos de execução são extremamente raros.

Quatorze países, incluindo os Estados Unidos e Cuba, não aplicam a pena na prática. Apenas em seis, na China, no Irã, na Arábia Saudita, no Vietnã, na Malásia e em Cingapura, os infratores da legislação antidrogas são rotineiramente executados, de acordo com a mais recente análise da ONG. A Indonésia deve se juntar em breve nesta lista, devido a suas execuções recentes. No Iraque, na Líbia, na Coreia do Norte, no Sudão, no Sudão do Sul e na Síria, os dados são desconhecidos.

Execuções de traficantes de drogas estão se tornando mais comuns. Entre 1999 e 2014, a Indonésia realizou apenas sete execuções de traficantes de drogas, de acordo com um registro de uma mídia australiana. Desde que tomou posse há seis meses, o presidente Joko Widodo supervisionou 14, como parte de uma luta contra a dependência de drogas no país, não importando se o contrabando é para dentro ou para fora da Indonésia.

No Irã, por sua vez, se executou menos de 100 traficantes de drogas em 2008, mas o país condenou 241 indivíduos à morte nos primeiros quatro meses deste ano, de acordo com a Anistia Internacional. A posse de apenas 30g de algumas drogas sintéticas pode significar enforcamento no país. Estima-se que a China seja o país que mais executa infratores da legislação antidrogas. Ela não publica estatísticas sobre a pena de morte, mas nos primeiros cinco meses de 2014, as condenações por drogas eram 27% maiores do que no mesmo período do ano anterior.

Defensores dos direitos humanos agora se preocupam com o Paquistão, que no início deste ano suspendeu a moratória da pena de morte para terrorismo. Há 8.000 pessoas no corredor da morte, incluindo um número desconhecido de traficantes de drogas.

A dura abordagem na Ásia contrasta com um afrouxamento da legislação no Ocidente. O comércio de canabis, que está sujeito a enforcamento na Arábia Saudita, foi legalizado para uso recreativo em quatro estados dos Estados Unidos, bem como no Uruguai, e descriminalizada em grande parte da Europa e da América Latina. Já a dependência de heroína é cada vez mais tratada como uma doença e não como um crime: agulhas limpas estão disponíveis em muitos países ricos, e alguns, incluindo a Grã-Bretanha e Suíça, até prescrevem a droga a um pequeno número de viciados. Na maioria das áreas da política social, tais diferenças entre políticas regionais não importam muito. Mas, no caso das drogas, um negócio global, as abordagens acentuadamente diferentes podem levar a divergências mais desconfortáveis entre o Oriente e o Ocidente.

 

Fontes:
The Economist-Which countries have the death penalty for drug smuggling?

4 Opiniões

  1. roberto disse:

    Alguém que tem o poder e o conhecimento neste país tem que realizar um abaixo assinado para levar essa questão a diante, pois eu acredito que os maiores traficantes deste pais é a própria policia e os próprios governantes e se nós esperamos algo deles nós irremos viver no medo ou sofrendo por alguém da família, e parabéns aos governantes destes países que adotaram a pena de morte e a põe em pratica.

  2. Jorge disse:

    Diante da violência existente no nosso pais, já passou da hora a pena de morte. Sei que alguns vão dizer que isso não resolveria, e que só os pobres morreriam. Mas todos os dias acontecem crimes que ninguém pensava que pudesse acontecer. Eu costumo dizer que o ser humano precisa de limites, e diante das aberrações que estão acontecendo, só a pena de morte.

  3. miguel antonio grabowski disse:

    talvez seja uma decisão certa e rápida, adotar a PENA DE MORTE, onde os criminosos aumentam por conta das LEIS QUE PERMITEM A IMPUNIDADE na maioria dos crimes, pois a interpretação nas leis confundem os juízes, que acabam aliviando as penas ou extinguguelindo as mesmas.

  4. Renato Fregapani disse:

    Os numeros são confusos, mas alguns indicam que mais de 70 policiais militares morreram em confronto com traficantes apenas no Rio de Janeiro em 2014, sem contar os bandidos e as balas perdidas. O que esses países fazem é apenas tentar organizar a mortandade para que as balas não atinjam as pessoas erradas.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *