Início » Brasil » Quem pariu a Copa que a embale
Copa da vergonha

Quem pariu a Copa que a embale

Se Lula, Dilma e o petismo pretenderam transformar a Copa numa excelente oportunidade para o marketing pessoal, político e nacional, seus burros empacaram dentro d'água

Quem pariu a Copa que a embale
A estas alturas, com o pouco de vergonha que nos reste na cara, faremos a Copa (Reprodução/R7)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

De vez em quando me vem à lembrança a figura do Lula oferecendo o Brasil para sediar a Copa de 2014 com aquele ar de Moisés malandro levando o povo à terra prometida. Entre os anos de 2003 e 2007, o governo brasileiro suou o topete para alcançar o espetacular objetivo. Sempre fui contra.

Antes da Copa da África do Sul, a propósito do “Let it be! (Pois que seja!)” com que o bispo Desmond Tutu respondeu aos jornalistas que lhe perguntaram se os estádios sul-africanos não se transformariam em elefantes brancos, eu escrevi: “A FIFA impõe aos países eleitos para acolher seu empreendimento exigências que só se cumprem despejando bilhões de dólares nos seus cofres, nas betoneiras das construtoras e nos altos fornos das siderúrgicas. Se fosse bom negócio, não faltariam empreendedores interessados em bancar a festa porque sobra no mundo dinheiro com tesão para o crescei e multiplicai-vos”.

Contudo, os delírios de grandeza e a notória imprudência do líder máximo do petismo nacional mobilizaram a opinião pública que aceitou a Copa como um dos símbolos símbolos do Brasil potência emergente. A maior parte do povo brasileiro, do mesmo modo como espera o último dia de qualquer prazo para fazer o que deve, esperou o último ano anterior ao evento para perceber o descompasso entre o oneroso Brasil da FIFA, para inglês ver, e o carente Brasil dos brasileiros. E aí, alguns pularam, irresponsavelmente, do oito para os oitocentos: “Não vai ter Copa!”. Como não vai ter Copa? Vai ter, sim, e não serão alguns milhares de meliantes presunçosos que vão impedir a realização do evento. A estas alturas, com o pouco de vergonha que nos reste na cara, faremos a Copa.

O que me traz novamente ao tema é o fato de que Lula quis fazer uma borboleta e produziu um morcego. Os espaços que nestes dias a mídia do resto do mundo dedica ao Brasil, em vez de exibir as maravilhas nacionais como sonhava o Lula, estão tomados por severas admoestações aos viajantes sobre os riscos de vir ao nosso país. Nosso cotidiano, descobrem, é assustador. A potência emergente foi tomada de assalto pelo crime organizado, tanto nos últimos andares do poder, no grande mundo, quanto no submundo. (Não por acaso, A Tomada do Brasil é o título do meu próximo livro). Basta-nos assistir os noticiosos do horário noturno para nos depararmos com cenas que ora lembram ocorrências de países em guerra, ora nos nivelam com as mais atrasadas republiquetas da África Subsaariana.

Se Lula, se Dilma, se o petismo dominante pretenderam transformar a Copa numa excelente oportunidade para o marketing pessoal, político e – até mesmo – nacional, seus burros empacaram dentro d’água. Foi mal, para dizer como a gurizada destes tempos. A atualidade brasileira, a violência e a insegurança de nossas ruas fazem lembrar o que Eça de Queirós escreveu numa crônica de 1871 quando se falava, em Lisboa, sobre os turistas que viriam à terrinha com a construção de uma ferrovia ligando Portugal à Espanha. Escreveu então o mestre lusitano: “A companhia dos caminhos de ferro, com intenções amáveis e civilizadoras, nos coloca em embaraços terríveis: nós não estamos em condições de receber visitas”.

Não estamos, mesmo. Mas agora, quem pariu a Copa que a embale. Que apresente e justifique ao mundo, aos nossos visitantes, o Brasil real, a insegurança das nossas ruas, a violência do cotidiano nacional, nossa incapacidade de cumprir prazos, a limitação monoglota de nossos aeroportos, hotéis, restaurantes e taxis e as muitas tentativas de passar-lhes a perna a que estarão sujeitos. É o lamentável Brasil de 2014.

 

* Percival Puggina é escritor e titular do Blog do Percival.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

8 Opiniões

  1. Miguel Meira disse:

    O autor escreve: “Como não vai ter Copa? Vai ter, sim, e não serão alguns milhares de meliantes presunçosos que vão impedir a realização do evento.”
    Aqui é que eu não consigo entender. Toda a hora estão escrevendo “meliantes” ou “vândalos” e eu fico me perguntando onde raios estarão eles: no congresso, nos executivos, no judiciário, nos bairros ricos de Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e em outras cidades ?
    É, não sei se estou fazendo confusão. Mas acho que não pois tenho a certeza que esses meliantes e vândalos não mataram ninguém enquanto um só Maluf da vida matou muita gente. Só para demonstrar: nesta madrugada em Curitiba morreu um bêbê com 45 dias porque não existia na quarta ou quinta maior cidade do Brasil, uma vaga de UTI. Quem são os meliantes, quem são os vândalos ?
    E antes que se refiram aos traficantes, não esqueçam: eles existem porque existe mercado. Acabem com mercado que os traficantes sumirão. Nunca acabarão com os traficantes se deixarem o mercado existir. É igualzinho à prostituição.

  2. Francisco Miguel de Lucena disse:

    O Brasil preciso mostrar a sua capacidade e competência para ingressar no blocos das grandes potências econômicas do mundo. A realização da Copa do Mundo neste momento é um teste importante. Será que o México, A Argentina e África do Sul que realizaram o mundial, nos últimos 45 anos estavam, à época em situações melhores problemas de infra-estrutura que o Brasil hoje? Conheço os problemas de infra-estrutura que o Brasil tem hoje, todavia, são menores que à 10 anos atrás. Respeito a opinião de quem se manifesta contra por intender que os gastos excessivos não se justificam. Acho complicado alguém que se diz bem intencionado estimular posicionamento contrário a realização da Copa no Brasil, sem apresentar uma justificação convincente. Chega a transparecer complexo de inferioridade ou miopia política.

  3. helo disse:

    A Copa trará mais maus resultados no ano 12 de PT. Imagine o 13

  4. Isam disse:

    A realização da copa no Brasil foi premeditando a roubalheira por parte dos que apoiaram e concretizaram o seu intento, em detrimento dos investimentos em tudo que é precário neste país. Quanto faturaram os políticos, empresários e amigos do governo com obras superfaturadas e não concluídas? Maior culpado e responsável é o Lula e seus comparsas por mais essa desgraça e não acontece nada!

  5. Luiz Carlos Braga de Camargo disse:

    O Dr. Aloísio Toledo Cesar define com sabedoria todo essa tomada de poder e isso tudo que estamos vivendo, como ” socialismo nazista”, estamos apenas começando a colheita. O do nobre jurista criou mais um termo: NAZISOLIALISMO
    e poderíamos complementa-los como “nazisocialismo lulo petista” que teria como definição: socialismo baseado nos conceitos do nazismo da vertente que transformou a idéia de uma partido de trabalhados segundo o lider Luis Inácio da Sil com o apoio de alguns cumpanheiros que se enconttra na Papuda cumprindo pena por crimes diversos.

  6. Áureo Ramos de Souza disse:

    Final de semana na Escola Estadual a Professora diz: Neste final de semana quero que façam um trabalho sobre a copa no Brasil
    Um aluno perguntou? Pode ser inacabada?
    Assim será nossa copa das Copas de Dilma e Lula
    Faltam poucos dias, já li de tudo só contra, assisti mortes de operários, de mil passar par cinco mil, transposição do São Francisco voltar ao trabalho, a transnordestina não se fala é igual ao trabalho da professora. Amahã teremos outras noticias e mais novidades, saques aumentarão, morrerão muitos e o Brasil não vai para lugar nenhum como dizia quando descobriram o Petróleo: O BRASIL VAI e ficou para meus filhos ler a história que eu vi.

  7. Vitafer disse:

    Opiniões confusas… A esta altura, até por uma questão de patriotismo, temos de torcer e agir no que estiver ao nosso alcance para que a Copa seja um sucesso.

  8. Beraldo Dabés Filho disse:

    O prazo de validade das opiniões contrárias à Copa, todas elas com a única intenção de prejudicar o PT, tem data certa: Final da Copa e Brasil Campeão. Torçam contra o Brasil seus hipócritas e depois juntem à derrota alguns bandidos como o Aécio Neves e colham um coquetel de titica. Mineiramente, o Aécio “não é flor que cheire”. No episódio da noitada no Rio de Janeiro, quando caiu numa blitz e a polícia lhe ofereceu o bafômetro, recusou e ficou branquinho como farinha de trigo. Este é o candidato da oposição???????
    __________________________________________
    NÃO VOTE EM BRANCO E NEM ANULE SEU VOTO!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *