Início » Brasil » Raquel Dodge denuncia Michel Temer por corrupção e lavagem de dinheiro
INQUÉRITO DOS PORTOS

Raquel Dodge denuncia Michel Temer por corrupção e lavagem de dinheiro

Palácio do Planalto afirmou que presidente provará que não houve irregularidade no chamado Decreto dos Portos

Raquel Dodge denuncia Michel Temer por corrupção e lavagem de dinheiro
Denúncia foi apresentada a poucos dias do fim do mandato de Temer (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O presidente Michel Temer e outras cinco pessoas foram denunciados nesta quarta-feira, 19, pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, no inquérito que apura o suposto favorecimento da empresa Rodrimar S/A na edição do chamado Decreto dos Portos.

Temer foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. Os outros cinco denunciados são Antônio Celso Grecco; Ricardo Conrado Mesquita; Carlos Alberto Costa; João Batista Filho; e Rodrigo Rocha Loures.

A denúncia aponta que foi apurado um “esquema antigo envolvendo o pagamento de vantagens indevidas a Michel Temer” por meio da empresa Rodrimar. O suposto esquema teria movimentado ao todo R$ 32,6 milhões.

Ainda de acordo com Raquel Dodge, “de um lado, Michel Temer recebia os representantes da empresa via Rodrigo Rocha Loures, demonstrando todo seu poderio em beneficiá-la em razão do cargo que ocupava (ato de ofício em potencial) e, de outro vértice, aceitava promessa de vantagem indevida, como decorrência natural de uma perene relação criminosa”.

Como a denúncia foi apresentada a poucos dias do fim do mandato de Temer, o Congresso não conseguirá analisar a tempo se a denúncia pode ser analisada. Por conta disso, Raquel Dodge pediu que o caso seja enviado para a primeira instância da Justiça Federal em Brasília a partir do dia 1º de janeiro.

O Palácio do Planalto afirmou que “o presidente Michel Temer provará, nos autos judiciais, que não houve nenhuma irregularidade no Decreto dos Portos, nem benefício ilícito a nenhuma empresa”.

Já a Rodrimar informou, em nota, que “os executivos indiciados encontram-se afastados da empresa desde o início do ano, de maneira a permitir a máxima isenção e transparência durante o período em que os processos em questão estiverem tramitando na Justiça. Vale acrescentar ainda que a companhia continua pautando a sua gestão dentro dos mais elevados padrões de governança corporativa”.

Fontes:
EBC - Raquel Dodge denuncia Temer e mais cinco no Inquérito dos Portos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *