Início » Brasil » Rebelião em presídio deixa 52 mortos no Pará
ALTAMIRA

Rebelião em presídio deixa 52 mortos no Pará

Dentre os mortos, 16 detentos foram decapitados. Dois agentes penitenciários foram mantidos como reféns, mas foram libertados

Rebelião em presídio deixa 52 mortos no Pará
Centro de Recuperação de Altamira estava com superlotação (Foto: Reprodução/Google Maps)

Uma rebelião ocorrida na manhã desta segunda-feira, 29, deixou 52 detentos mortos no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no Pará.

De acordo com a Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe), o conflito começou por volta das 7h, quando um grupo de presos invadiu a ala de uma facção rival. De acordo com informações divulgadas, os presos chegaram a colocar fogo em parte da ala.

Dentre os mortos, 16 foram decaptados e o restante teria morrido por asfixia, devido ao incêndio. Dois agentes penitenciários foram mantidos reféns, mas foram liberados ao final da rebelião, que foi contida por volta das 12h. 

De acordo com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, o ministro Sergio Moro está acompanhando o caso, já conversou com o governador do Pará, Helder Barbalho, e deve tratar do assunto novamente em uma reunião nesta tarde. 

Um relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), feito neste mês de julho, destacou que as condições da penitenciária de Altamira eram “péssimas”. Ademais, o local estaria enfrentando uma superlotação de detentos. Segundo o CNJ, Altamira tem capacidade para 163 presos. Já o governo do Pará diz que a capacidade é de 200 presidiários. No entanto, o Centro de Recuperação abrigava 343 detentos.

Fontes:
Agência Brasil-Rebelião em presídio deixa 52 mortos no Pará
G1-Presídio onde 52 morreram no Pará está superlotado e em condições 'péssimas', aponta CNJ

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *