Início » Brasil » Recuo estratégico
COLUNA ESPLANADA

Recuo estratégico

Bolsonaro vai recuar sobre a fusão dos Ministérios da Agricultura com Meio Ambiente

Recuo estratégico
Presidente eleito não quer desgaste logo ao entrar no gabinete (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) vai recuar sobre a fusão dos Ministérios da Agricultura com Meio Ambiente. Recebeu reports internacionais de que as ONGs WWF, Greenpeace e governos de países nórdicos, além da Alemanha – que banca programa bilionário na Amazônia – preparam forte contra-ofensiva. Ele não quer desgaste – para não citar crise internacional – logo ao entrar no gabinete.

Lista agro

Bolsonaro analisa extensa lista de nomes para o comando da Agricultura. Um deles é o do presidente da União Democrática Ruralista (UDR), Luiz Antonio Nabhan Garcia.

Mas…

…A rivalidade é polarizada entre os deputados Goergen e Tereza Cristina. Um dos dois terá o cargo com o desafio de ampliar o agronegócio sem desmatamentos. A conferir.

Desafio

O desafio político atual de Bolsonaro é evitar um racha na maior e mais poderosa bancada em seu Governo. Perder um dos lados é alto risco para governabilidade.

No papel

O Tribunal de Contas da União se esforça, entre Poderes, para mostrar que não é por culpa sua a paralisação de centenas de obras no país. O TCU fez pente fino e indicou ilicitudes – grandes ou pequenas – em várias delas. O presidente Michel Temer não cumpriu o que prometeu: de retomá-las. Faltou dinheiro, tempo, e organização.

Um detalhe

Não há no plano de transição de Bolsonaro, por ora, um plano para retomada de obras paradas de vários ministérios. Temer vai tocar no assunto na reunião de semana que vem com o sucessor e o futuro ministro do Ego – ops, da Economia – Paulo Guedes.

Gajos!

O governo português está chateado com Bolsonaro, por não ter entrado nas prioridades do novo presidente. É o que mostra a imprensa da Terra mãe – falam em desdém. Quase 100 mil brasileiros vivem em terras portuguesas. E dezenas de milhares no Brasil.

Curiosidade

Os três filhos de Bolsonaro, quando falavam dele para outros, o chamavam de Deputado Jair. Agora, passaram a chamá-lo de Presidente. Questão de hierarquia.

Oportunidade

Os cartórios eleitorais reabrem na segunda para quem quiser trocar o domicílio eleitoral. A ex-presidente Dilma talvez se interesse, porque vai voltar de BH para Porto Alegre.

Mineirada atenta

Há um elo entre Dilma e Aécio Neves, apesar de tão distantes em tudo. Ambos se sentem ‘traídos’ pelo povo mineiro nas votações em que perderam as eleições. Ele, para presidente em 2014, e ela, para o Senado este ano.

Previdência…

Filho do presidente Bolsonaro, o deputado e líder do PSL, Eduardo Bolsonaro (SP), passou a semana tentando convencer os colegas de que é possível aprovar a reforma da Previdência ainda este ano. Argumentou que as mudanças nas regras de aposentadoria, mesmo que simples, “dariam um gás inicial” ao Governo do pai.

…e razões

Como resposta, ouviu de deputados os principais impeditivos para retomar a discussão da matéria: a intervenção federal no Rio de Janeiro e a rejeição ao texto que está pronto para ser votado no plenário da Câmara.

Bomba no caixa

Uma das linhas de investigação da Polícia de São Paulo sobre a explosão de agências bancárias e caixas é a encomenda, a grupos criminosos, de políticos bandidos que precisam pagar dívidas de campanha. E não só em SP. Esses casos são crescentes em toda eleição.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *