Início » Brasil » Reitor sem partido
COLUNA ESPLANADA

Reitor sem partido

MP forjada no gabinete do ministro da Educação, Abraham Weintraub, determina eleição para lista tríplice a ser remetida ao presidente para escolha do reitor

Reitor sem partido
É estratégia de Bolsonaro de despolitizar as reitorias (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Papai Noel do presidente Jair Bolsonaro despejou no Diário Oficial um saco de regras para acabar com o domínio do PT, PCdoB e PSOL nas reitorias das universidades federais e institutos federais de ensino. Sem alarde, a Medida Provisória 914, forjada no gabinete do ministro da Educação, Abraham Weintraub, determina eleição para lista tríplice a ser remetida ao presidente da República, para escolha do reitor. Além disso, todos docentes, alunos e funcionários terão peso único no voto direto. Hoje, o processo é por consulta a docentes e servidores, e dá peso de 70% no processo aos votos dos professores, o que privilegia escolhas de nomes ligados a sindicatos – todos eles dominados por partidos de esquerda.

Todos votam

O novo processo decidido na MP pluraliza (com voto do aluno) e democratiza a escolha dos candidatos da lista tríplice. É estratégia de Bolsonaro de despolitizar as reitorias.

Refém

Até hoje, na maioria dos casos das listas sob consulta que chegam ao presidente, todos os candidatos reitores são professores ligados a sindicatos e partidos, o que deixa o MEC refém de movimentos políticos no ensino superior.

Só Doutor

Outra determinação importante é que apenas doutores poderão ser reitores. Muitas universidades federais e institutos ainda estão sob controle de mestres do PT e PSOL.

Memória

Quando assumiu após impeachment de Dilma Rousseff, o presidente Michel Temer enfrentou greve por meses, na maioria das federais controladas pelos partidos de oposição. Quem perdeu foi o aluno. E os professores mantiveram os salários.

Nacionais na tela

O Papai Noel do Governo também entrou nas salas de cinema em pleno dia 24. O Decreto 10.190 do presidente determina cota mínima – com tabela por números de salas de exibição – para que todos os cinemas do Brasil exibam filmes nacionais.

Horário nobre

Mas ao passo que prestigia o cinema nacional na grade junto aos blockbusters estrangeiros, a medida afaga os produtores internacionais – por pressão também dos donos dos cinemas, que precisam lucrar. O decreto reduz a obrigatoriedade em 20% (de acordo com a tabela) a partir das 17h, quando as salas são muito mais procuradas.

Linhão chinês

As suspeitas de material de má qualidade não recaem apenas sobre as linhas de transmissão da usina de Belo Monte para o Sudeste, sob responsabilidade de empresa chinesa. Há também dúvidas sobre os cabos que fazem o controle e proteção. São os que se ligam aos painéis de controle e relés de proteção.

Cardápio na urna

O ano no Recife e em Jaboatão, região metropolitana, foi em clima eleitoreiro. Geraldo Júlio, prefeito da capital, inaugurou às vésperas do Natal um restaurante popular, com refeição gratuita, com o sugestivo nome ‘Chegando Junto’. Faltou o ‘2020’

É o amor!

Já Anderson Ferreira, de Jaboatão, anunciou que iria levar ao Réveillon da cidade a dupla sertaneja Zezé de Camargo e Luciano para o povo “entrar o ano novo com alegria”. Ele é candidato à reeleição.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *