Início » Brasil » Rejeição esmagadora
COLUNA ESPLANADA

Rejeição esmagadora

Sondagens mostram rejeição de mais de 80% dos entrevistados às mudanças nas regras de aposentadoria e contratos de trabalho

Rejeição esmagadora
Dados reforçam o temor dos parlamentares de pagarem o preço do apoio às reformas nas urnas em 2018 (Fonte: Reprodução/

Partidos da base do Governo de Michel Temer — entre eles PMDB, PSDB e DEM — realizam pesquisas para avaliar a “aceitação” do eleitorado às reformas trabalhista e da Previdência. Todas as sondagens mostram rejeição de mais de 80% dos entrevistados às mudanças nas regras de aposentadoria e contratos de trabalho. Os dados reforçam o temor dos parlamentares de pagarem o preço do apoio às reformas nas urnas em 2018.

Águas de maio

O presidente da Funai, general Franklimberg de Freitas, longe de pressão política, vai nomear indígenas para adjuntos de supervisão em parceria com ANA em oito regionais.

Brasiiiillll!

Pobre deste País. Há casos de cidadãos que foram aos caixas eletrônicos atrás do dinheiro da conta inativa do FGTS sem nunca ter assinado a carteira.

Sem homofobia

O prefeito do Rio, o evangélico Marcelo Crivella, vai iluminar o Museu do Amanhã, hoje, com as cores do arco-íris pelo Dia Contra a Homofobia e a Transfobia.

Lavoura…

Liderados pela Associação dos Municípios Produtores de Tabaco (Amprotabaco), cerca de 60 prefeitos da região Sul vão se reunir com os ministros da Agricultura, Blairo Maggi, e das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, para cobrar medidas pelo setor. Eles representam um setor que envolve 140 mil famílias.

…em risco

O objetivo é expor os efeitos negativos que o contrabando de cigarros tem causado para os produtores de fumo brasileiros. Hoje, quase 45% dos cigarros consumidos no Brasil são contrabandeados do Paraguai. Em jogo está o setor que paga bilhões em impostos no Brasil e o futuro de milhares de famílias na lavoura no Sul.

Estados-babás

No “Índice dos Estados-Babás,” do Instituto de Assuntos Econômicos e que mapeia o nível de interferência dos 28 países que compõem a União Europeia na vida de suas empresas e cidadãos, o Reino Unido subiu uma posição no ranking dos países que mais regulam o estilo de vida das pessoas e a liberdade de expressão empresarial.

Vai, Brasil!

No outro extremo, entre as nações ‘menos babás’, estão a Alemanha e a República Tcheca. Fica a dica para os gestores das agências reguladoras destravarem a coisa aqui.

Parque$

Não é por acaso que parques de São Paulo estão abandonados. Empresas estão de olho no potencial de estacionamentos e restaurantes nas áreas diante do plano de concessão.

Do campo

O ‘Novos Rurais’, programa do Instituto Souza Cruz, chega aos 5 anos com 2 mil jovens capacitados como empreendedores e 600 novos negócios na agricultura familiar — esta é responsável por 70% dos produtos que nos chegam à mesa.

Providencial

O TCU afirma que respondeu ao Senado ano passado os questionamentos sobre as investigações sobre o BNDES. “O processo está em vias de ser encerrado”, informa a assessoria. No portal, o TC 010.029/2015-2 surge como “Aguardando providências”.

Cortesia na pista

Diante da lei da gorjeta (3.419/17), a 99 Táxi — pioneira no app para gorjeta a motoristas — descobriu em pesquisa com 7 mil passageiros que 69,6% deles apontam o bom serviço como fator contribuinte para a gratificação ao motorista.

Carteira aberta

Dado interessante diante da ascensão de apps concorrentes dos táxis: as corridas mais baratas — de até R$ 15 — representam 70% das ocasiões em que há gorjetas.

Bons de cabeça

A Sociedade Brasileira de Neurocirurgiões lançou o portal para ser um canal de orientação à população sobre um tema tão delicado e técnico.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Beraldoee pessosl disse:

    Inacreditável e surpreendente a justificativa para a rejeição total ao Temer.

    Que que é isto!?

    É o mesmo que chamar todo mundo de burro.

    Nem todos somos analfabetos funcionais A maioria não o é.

  2. Markut disse:

    Essa “rejeição esmagadora” nada mais é do que a confirmação de como a opinião pública é “trabalhada”, da mesma forma como é trabalhada para manter o favoritismo do lider carismático , daquele que nada sabia.
    Eis a força deletéria do populismo predador, num país em que impera o analfabetismo funcional, que permite a prevalência da cleptocracia.

  3. laercio disse:

    Mas óbvio que a rejeição será grande, o governo quer tirar direitos adquiridos! Por que ele não tira os direitos adquiridos deles também,?

    O assunto é tão bom que ele perdoou 35 bilhões em dívidas dos municípios para te apoio na proposta.

    Está tudo errado e o governo sabe disso; vão vender o povo assim como venderam nosso patrimônio na época da privatização.

    O povo está tetraplégico, só observa mas não tem argumentação para nada, nem procura ter, aceita passivamente o que os meios de comunicação dizem estar corretos; o povo não está pensando, não analisa, está tipo mutilado.

    O governo toma tal atitude em um momento muito impróprios porque o povo não tem representante e também não sabe se defender… Uma atitude covarde que está sendo tramada contra o povo.

    Há meios para pagar as aposentadorias e reformas trabalhistas, temos regalias parlamentares que podem ser canceladas hoje, temos obras paradas que podem ser entregues para iniciativa privada gerando receita para o governo, temos milhares de imóveis para ser desapropriados e vendidos a interessados através de papéis do governo… Enfim, há mil formas mas parece que sacrificar o povo é um hábito.

    Então veja se o seu político vai participar disso e não vote mais nele, bem no pedido dele, nem nos prefeitos e vereadores que foram do seu partido; o repúdio deve ser um troço extremista

  4. Beraldoee pessosl disse:

    Surpreende a verdadeira defesa que o autor desta coluna,faz dos “plantadores de nicotina”, que entopem os hospitais de dontes e os cemiterios de mortos.

    E ainda faz elogio explícito à SOUZA CRUZ, executora do verdadeiro crime contra a saúde dos brasileiros.

    Tudo em troca dos altos impostos e dos empregos?

    A saude e as vidas humanas nao tem preço, Sr. Leandro.

    O sr. está na contra mão mundial em relação ao assunto e deveria pedir desculpas aos leitores.

    E o OeN idem.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *