Início » Brasil » Rio e Amazonas lideram demissão de servidores da União
COLUNA ESPLANADA

Rio e Amazonas lideram demissão de servidores da União

Um total de 447 servidores federais foram demitidos em 2015

Rio e Amazonas lideram demissão de servidores da União
Relatório da CGU traz números assustadores (Fonte: Reprodução/Agência Senado)

Relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) traz números assustadores: 447 servidores federais foram demitidos em 2015, 97 deles no Rio, que lidera rank quantitativo entre os estados. O estado fluminense tem 102.265 funcionários da União. Proporcionalmente, o Amazonas teve o maior número de servidores punidos desde 2003. Foram 228 demitidos. Agora são 10.485 funcionários de estatais federais. O quadro de levantamento de punições da CGU de 2003 até 2015 soma 4.729 servidores demitidos por várias irregularidades ´´ a maioria delas por prevaricação.

Rio de irregularidades

O Rio de Janeiro lidera o rank quantitativo no período de 12 anos. Foram 980 demitidos — os anos de 2011 e 2012 bateram o recorde com 108, cada.

Aposentados na lista

No País, foram cassadas ano passado 53 aposentadorias e 41 servidores destituídos dos cargos. Foram 426 cassações de aposentadorias nos últimos 12 anos.

500 por ano

Ano passado o mês de junho foi o mês com o maior número de demissões: 81. Desde 2010 o quadro de punições não sai da casa dos 500 por ano.

Era bom rapaz

O Supremo Tribunal Federal, o Governo do Distrito Federal e a Vara de Execuções Penais do TJDFT pretendem tornar mais duras a seleção e contratação de sentenciados que participam do Programa de Ressocialização. Ministros e servidores do STF ficaram estupefatos com a prisão do terceirizado Vinicius Corrêa Dias, 30 anos, que chefiava quadrilha de venda e distribuição de drogas em bares no centro de Brasília e Entorno.

Te cuida, ministra

Depois de promoverem quebradeira na porta do Ministério da Fazenda (23 dias após um doido enfiar a picape na mesma), os sem-terra já alertaram o próximo alvo: a entrada do Ministério da Agricultura. Comandado, segundo eles, pela fazendeira Kátia Abreu.

Marchador

O usualmente discreto juiz Sérgio Moro respondeu em poucas e diretas palavras. Está nos autos do processo contra executivos da empresa Odebrecht. “O processo é uma marcha para frente. Não se retornam às fases já superadas”, sublinhou o magistrado.

Ubuntu motorizado

Autointitulado de “esquerda”, o Raiz Movimento Cidadania pediu registro como partido no TSE. Mescla a ideologia Ubuntu de solidariedade dos africanos, o Bem-Viver (viver em aprendizado com a natureza) dos Ameríndios e o encontro do socialismo europeu com a ecologia.

Da rede…

Dissidentes da Rede integram a cúpula do Raiz. Abandonaram a legenda depois que a então candidata Marina Silva declarou apoio a Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições. A deputada Luiza Erundina será a voz do partido no Congresso.

… ao muro

Crítico mordaz da imprensa, o historiador Célio Turino também está à frente do Raiz. Sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff, Turino adianta: “Somos contrários, mas vamos manter uma posição de crítica clara em relação aos descaminhos.”

Fórum anti-impeachment

Bancado pela Petrobras e recursos do Governo Federal, o Fórum Social Mundial, encerrado no domingo, resumiu-se a uma ode panfletária anti-impeachment da presidente Dilma. O evento não contou com um centavo de patrocínio do Governo gaúcho e de outros patrocinadores históricos.

Ponto Final

Enquanto o ‘Minha Casa, Minha Vida’ e o ‘Pátria Educadora’ recuam, estão garantidos para 2016 os mais de R$ 100 milhões em patrocínios da Caixa a dez times brasileiros. Como diria Nelson Rodrigues, é a Pátria de Chuteiras.

Com Equipe DF, SP e Nordeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *