Início » Brasil » Rio-Fortaleza a R$ 4,4 mil – via Buenos Aires
Coluna Esplanada

Rio-Fortaleza a R$ 4,4 mil – via Buenos Aires

Duopólio TAM-GOL causa estrago no bolso de quem deseja passar o Réveillon no Rio ou Natal

Rio-Fortaleza a R$ 4,4 mil – via Buenos Aires
Quem comprar as últimas passagens vai pagar até R$ 5 mil por apenas um trecho (Fonte: Reprodução/Uol)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Desdenhando de uma CPI em 2013, o duopólio TAM-GOL causa estrago no bolso de quem deseja passar o Réveillon no Rio ou Natal, alguns dos destinos mais procurados. Quem comprar as últimas passagens vai pagar até R$ 5 mil por apenas um trecho, revela pesquisa da coluna, para voos em 29 de Dezembro (sábado). O surreal é o da Gol, em parceria com Emirates: Rio-Fortaleza a R$ 4.380: sai do Galeão para Ezeiza, em Buenos Aires, volta para Guarulhos e enfim decola para o Nordeste. São 26 horas de voo.

Leandro Mazzini é escritor e jornalista

Melhor nadando

Os manauaras sofrerão. Manaus-Rio pela TAM sairá a R$ 4.988 e taxas, com duração de 15 horas (1 parada) – um voo direto dura 4h. A Gol cobrará R$ 3.367, com 9h de voo.

Volta ao mundo

Manaus-Natal pela Azul, com três paradas (Belém, Recife e Fortaleza) ficará a R$ 4.033 em 9h de voo. Rio-Fernando de Noronha com duas paradas e 10h custará R$ 3.220.

CPI no Hangar

O deputado Osmar Junior (PcdoB-PI) trabalha para que o próximo presidente da Câmara abra a CPI das Aéreas. Dia desses, Teresina-Brasília saiu a R$ 3.100 pela TAM.

Sarney & Modernidade

Num ato digna de ficção literária, o Senado suspendeu até o dia 18 o acesso ao público à Biblioteca. O motivo: montagem da exposição “Modernidade no Senado Federal – Presidências de José Sarney”. Servidores e senadores poderão usar os serviços em “regime de plantão”, avisa um e-mail da diretoria aos gabinetes.

Limpeza Air

A Agência Nacional de Aviação Civil vive dias tensos. O governo vai trocar a maioria dos gerentes. Entre os diretores, além de Rubens Vieira, afastado do cargo, outros dois respondem processos internos. São Claudio Passos Simão e Coronel Carlos Pellegrino.

Tempo fechado

Indiciado na ‘Porto Seguro’, Rubens Vieira prepara sua defesa no processo administrativo. Em situação mais branda, Passos responde a processo por improbidade e Pellegrino a processo disciplinar na CGU.

Visita das 6h

Após passar com mandados de busca nas salas da Secretaria de Patrimônio da União na sexta, a PF pode visitar a ANTAQ, onde uma turma ligada a Paulo Vieira corre risco.

Campanha

Um dos sinais para colegas de que Mercadante quer a Fazenda foi o ‘fora’ em Gleisi e Lobão. Ele dominou o microfone na explicação do veto dos Royalties no Palácio.

Uivo na lavoura

Maior plantador de soja do país, o senador Bairo Maggi (PR-MT) virou um leão. Acha crime de ‘lesa-pátria’ a proibição do Ibama à pulverização com inseticidas em lavouras de algodão e de soja.

Skaf e a luz

Paulo Skaf (Fiesp) trabalha para convencer o PMDB a aprovar a MP 579, que reduz a conta de luz. Se passar, ele terá vitória paralela à da presidente Dilma. Há muitos meses, com estudo encomendado, Skaf começou a grita pela baixa do alto valor cobrado.

Reforma política

Relator do pacote da Reforma Política, o deputado Henrique Fontana (PT-RS) passou o dia na Câmara ontem. Faz força para ir a plenário hoje projeto que prevê financiamento público de campanha, fim das coligações e coincidência de mandatos.

Verba no Sedex

O presidente dos Correios, Wagner Oliveira, em audiência com o deputado Azeredo (PSDB-MG), garantiu que a estatal vai destinar R$ 190 milhões em patrocínios a esportes e cultura em 2013. Já o Sedex não é mais o mesmo…

Velinhas

Favorito para a Presidência da Câmara em Fevereiro, Henrique Alves (PMDB-RN) comemorou 70 anos no domingo em Natal, entre amigos e família.

Suspense no lead

Servidores da EBC (Empresa Brasil de Comunicação) planejam cruzar os braços por 24 horas na quinta. Protestam contra a negativa do governo de reajustar salários.

Ponto Final

Niemeyer, o arquiteto que desenhava certo por linhas curvas.

Com Vinícius Tavares, Marcos Seabra e Adelina Vasconcelos

www.colunaesplanada.com.br
contato@colunaesplanada.com.br
@colunaesplanada

* É proibida a reprodução total ou parcial da coluna sem a prévia autorização do editor da Esplanada

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Mauricio Fernandez disse:

    Se houver uma CPI vai piorar tudo. O povo já cansou dos resultados das CPIs que na realidade servem apenas para dar como encerrada qualquer discussão sobre roubos e assaltos aos cofres públicos e a população. A verdadeira “farra” que as aéreas vem protagonizando é um descalabro sob os olhos das autoridades brasileiras que continuam a fingir que tomam providências.

  2. Carlos U. Pozzobon disse:

    Arrisco a dizer que o preço dessas passagens em véspera de feriados é uma reserva de mercado para deputados, senadores, prefeitos e congêneres. Somente quem não paga do próprio bolso (como eles) pode se dar ao luxo de ser explorado a este ponto. Logo, eles não vão investigar coisa nenhuma. E se fizerem uma CPI, vai ser só teatrinho.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *