Início » Brasil » Risco de rompimento de barragem deixa Barão de Cocais em alerta
CIDADE DE MINAS

Risco de rompimento de barragem deixa Barão de Cocais em alerta

Coordenadora de movimento diz que informações repassadas de forma inadequada pela Vale provocam ‘pânico e terror’em moradores

Risco de rompimento de barragem deixa Barão de Cocais em alerta
Moradores estão em alerta (Fonte: Reprodução/Google Maps)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Moradores da cidade mineira de Barão de Cocais estão em alerta por causa do risco iminente de rompimento da barragem da Mina de Gongo Soco.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente de Minas Gerais, Germano Vieira, “o rompimento do talude vai acontecer. Há uma questão imponderável se esse rompimento do talude na cava, se ele vai afetar a barragem. Isso não é possível precisar. Adianto para vocês que o consultor desta auditoria independente, que é uma empresa estrangeira, registrou que esta chance é de uma em dez ou uma em oito. O que levaria de 10% a 15% de probabilidade”, disse o secretário.

A coordenadora nacional do Movimento pela Soberania Popular da Mineração (MAM), Maria Júlia Andrade, afirmou que a Vale vem repassando informações de forma inadequada, o que vem provocando “pânico e terror” entre os moradores.

A coordenadora nacional do Movimento pela Soberania Popular da Mineração (MAM), Maria Júlia Andrade, afirmou que a Vale vem repassando informações de forma inadequada, o que vem provocando “pânico e terror” entre os moradores.

De acordo com a coordenadora, o receio é ainda maior por conta do risco de rompimento de um talude da cava da mina que poderia provocar uma movimentação sísmica capaz de comprometer de vez a barragem da Mina de Gongo Soco.

“Este problema já existia, mas ele só veio à tona agora. E o maior problema é que esta cava está localizada muito perto, cerca de 300 metros, da barragem que já estava em risco máximo há mais de três meses”, ressaltou a coordenadora.

“As informações [sobre os riscos] são dadas a conta-gotas, e o pânico e o terror estão generalizados [na região]. As pessoas não sabem se o risco é real, não sabem se a barragem vai romper ou não. Só sabem que existe um pânico e um medo de uma bomba relógio em cima de suas cabeças”, disse ainda Maria Júlia Andrade.

No último sábado, 18, foi realizada uma simulação de emergência na cidade que contou com a participação de 1,6 mil pessoas. A expectativa era de que 6 mil pessoas participassem da simulação que ensina como proceder em caso de emergência com a barragem.

O Ministério Público do Estado de Minas Gerais informou que a barragem corre risco iminente de se romper. O MPMG determinou que a Vale comunique “por meio de carros de som, jornais e rádios, informações claras, completas e verídicas” sobre a condição estrutural da barragem e também forneça “total apoio logístico, psicológico, médico, bem como insumos, alimentação, medicação, transporte e tudo que for necessário” às pessoas eventualmente atingidas.

Fontes:
EBC - Cidade mineira vive tensão com risco de rompimento de barragem

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *