Início » Brasil » Rodrigo Maia antecipa pagamento de auxílio-mudança
CÂMARA DOS DEPUTADOS

Rodrigo Maia antecipa pagamento de auxílio-mudança

Benefício no valor de R$ 33,7 mil reais tem como objetivo custear as despesas dos parlamentares com mudanças

Rodrigo Maia antecipa pagamento de auxílio-mudança
Atualmente, Maia busca a reeleição como presidente da Câmara (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), antecipou o pagamento do auxílio-mudança, benefício no valor de R$ 33,7 mil reais, que corresponde ao salário de um parlamentar, que tem como objetivo custear gastos com mudanças.

Segundo noticiou o portal Congresso em Foco, o pagamento, que tradicionalmente é feito em 31 de janeiro (último dia da legislatura), foi feito em 28 de dezembro. O impacto nas contas públicas em decorrência do pagamento é estimado em cerca de R$ 17 milhões. Dos 513 deputados da Câmara, 505 têm direito ao auxílio-mudança, sendo que cinco destes decidiram abrir mão do benefício. Os que optaram por não receber foram: Bohn Gass (PT-RS) e Heitor Schuch (PSB-RS), Mara Gabrilli (PSDB-SP) e Major Olímpio (PSL-SP) – os dois últimos foram eleitos senadores.

Em nota, a Câmara dos Deputados afirmou que a antecipação do pagamento ocorreu por se tratar de um momento em que a Casa, que teria economizado ao longo de 2018, tem disponibilidade financeira. A nota também destacou que, em 2019, haverá mais pressão orçamentária na Câmara, uma vez que serão pagos os direitos trabalhistas de servidores que foram exonerados. Além de isso, a Casa terá de lidar com o efeito cascata em salários acarretados pelo reajuste do STF, além da ajuda de custo aos novos parlamentares.

“Diante desse cenário, a antecipação do pagamento da ajuda de custo devida aos deputados ao fim do mandato visou à boa gestão orçamentária e financeira, de modo a garantir uma margem de segurança para o cumprimento da emenda constitucional do teto de gastos”, explica a nota.

O auxílio=mudança é pago a deputados e senadores. Ele foi criado em 2014, por meio de um decreto parlamentar promulgado pelo senador Renan Calheiros. Porém, como apontou uma análise do portal Nexo (confira aqui na íntegra), o benefício também é pago a parlamentares reeleitos, que não precisam nem chegar nem deixar Brasília. Neste caso, o pagamento é em dobro: o parlamentar recebe o valor referente ao mandato anterior, mais o valor referente ao novo mandato.

Atualmente, Rodrigo Maia busca a reeleição como presidente da Câmara. Recentemente, ele recebeu o apoio do PSL, partido do novo governo, que vê na candidatura de Maia uma estratégia para acelerar as pautas de interesse do governo na Câmara. A princípio, o PT cogitava apoiar a candidatura de Maia, mas recuou após o PSL anunciar apoio à releição do deputado. Outro parlamentar que disputará o comando da Casa é o deputado Marcelo Freixo (Psol-RJ), que anunciou sua candidatura na semana passada.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Romano disse:

    Mais um benefício pra esses vagabundos. Idiotas de nós que perdemos o tempo de ir votar em bandidos que assaltam a população na cara dura. Esse país nao tem jeito. Vontade de soltar uma bomba atômica em Brasília.

  2. ROSELI ROSENDO NERES alves disse:

    HHHHHH……O que é isso? Auxilio Mudança?
    Onde está o nosso representante Excelentissimo Presidente da Republica Jair Messias Bolsonaro.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *