Início » Brasil » Rodrigo Maia é reeleito presidente da Câmara
NOVO BIÊNIO

Rodrigo Maia é reeleito presidente da Câmara

Esta é a terceira vez que Maia ocupará a cadeira da Presidência da Câmara. Votação no Senado será realizada apenas neste sábado, 2

Rodrigo Maia é reeleito presidente da Câmara
Rodrigo Maia recebeu 334 dos 512 votos possíveis (Foto: Valter Campagnato/Agência Brasil)

O deputado federal Rodrigo Maia (DEM) foi reeleito presidente para um novo mandato na Câmara dos Deputados, no biênio 2019-2020. Maia recebeu 334 dos 512 votos possíveis e comandará a Casa pela terceira vez.

Isso porque, Maia ocupou a cadeira da presidência pela primeira vez em 2016, durante um mandato de seis meses. Na época, ele preencheu a vaga deixada pelo ex-deputado Eduardo Cunha, então presidente, mas que foi afastado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Em fevereiro de 2017, Rodrigo Maia se elegeu para um mandato de dois anos pela primeira vez.

Rodrigo Maia era apoiado por grande parte dos partidos, inclusive pelo PSL, do presidente Jair Bolsonaro. Como principal posicionamento, Maia defendeu o diálogo para aprovar a reforma da Previdência ainda este ano. Para ele, a construção do texto deve ser coletiva, pois engloba prefeituras, governos de estados e federal.

“Precisamos construir as pontes entre os partidos políticos representados aqui com os governadores para que a gente possa avançar na pauta econômica”, afirmou o presidente reeleito.

Maia acredita que, em um primeiro momento, não deve ser pensado um novo texto contrário à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016. A PEC foi encaminhada ainda no governo Temer e diz respeito à reforma da Previdência. Para o deputado, a proposta já está pronta para ser votada em Plenário.

“Vai apensar PEC’s em momentos distintos, em situações distintas, e me parece uma supressão do direito parlamentar. Não vou suprimir nada de tramitação que não tenham uma base regimental muito forte para fazer”, garantiu.

Pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro parabenizou Rodrigo Maia pela vitória e o novo mandato conquistado. Segundo o chefe de Estado, e eleição de Maia “categoriza o respeito à democracia e a independência dos poderes”. Ademais, destacou a importância da Presidência da Câmara na votação de projetos.

“Os Deputados eleitos escolheram hoje o novo Presidente da Câmara Federal. Desejo-lhe sucesso e sabedoria, para que a população brasileira seja a voz soberana e que seus anseios prevaleçam dentro do parlamento, em prol do nosso Brasil e de nossa democracia”, escreveu o presidente.

Senado

Prevista para ocorrer na última sexta-feira, 1, a votação para a Presidência do Senado só vai acontecer neste sábado, 2. A decisão foi tomada após cinco horas de discussão, com momentos de grande tensão, nos quais os senadores, por pouco, não foram às vias de fato.

A principal discussão se deu, pois a maioria dos senadores queriam que a votação fosse aberta. Ao todo, 50 votos eram favoráveis a questão e dois eram contra. A reunião foi presidida pelo senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). Enquanto alguns parlamentares expressavam o desejo pelo voto aberto, outros, como Renan Calheiros (MDB-AL) e Kátia Abreu (PDT-TO), apontavam o regimento interno do Senado, que define a votação secreta, desde que a decisão do plenário não seja unânime.

“A Constituição tem que ser respeitada. Se não tiver juiz em Brasília para conferir até onde pode a maioria, eu vou acreditar sempre na senadora Kátia Abreu, que está sentada aí ao lado com mais cara de presidente que Vossa Excelência”, afirmou Renan Calheiros ao senador Alcolumbre.

De acordo com o portal G1, o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu, na madrugada deste sábado, que a eleição para presidente do Senado seja secreta. O pedido foi feito pelos partidos Solidariedade e MDB.

“Defiro o pedido, de modo que as eleições para os membros da Mesa Diretora do Senado Federal sejam realizadas por escrutínio secreto. Por conseguinte, declaro a nulidade do processo de votação da questão de ordem submetida ao Plenário pelo Senador da República Davi Alcolumbre, a respeito da forma de votação para os cargos da Mesa Diretora. Comunique-se, com urgência, por meio expedito, o Senador da República José Maranhão, que, conforme anunciado publicamente, presidirá os trabalhos”, escreveu Toffoli.

 

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *