Início » Brasil » ‘Rolezinhos’ viram negócio em São Paulo
Dos shoppings para as praças

‘Rolezinhos’ viram negócio em São Paulo

Os chamados 'rolezinhos' migraram dos shoppings para as praças e agora se apresentam como alternativa cultural na capital paulista

‘Rolezinhos’ viram negócio em São Paulo
'Rolezinho' no Parque do Ibirapuera, em São Paulo (Fonte: Reprodução/Futurapress/Folhapress)

Após desencadearem muita polêmica, confusão e até violência nos shoppings de São Paulo, os chamados “rolezinhos” agora são sinônimo de trabalho e negócio na capital paulista.

Leia também: Dilma manda Abin monitorar ‘rolezinhos’
Leia também: Ministro critica repressão a ‘rolezinhos’
Leia também: ‘Rolezeiros’ querem atenção e não mudanças sociais

Os “rolezinhos” chegaram a ser proibidos pela Justiça no ano passado. Agora eles migraram dos shoppings para as praças e se apresentam como alternativa cultural.

Em parceria com a Secretaria Municipal de Igualdade Racial de São Paulo, MCs criaram a “Associação Rolezinho: a Voz do Brasil”. Desde o início do ano já foram realizadas nove edições do chamado “Rolezinho da Cidadania” em vários bairros da capital paulista.

A prefeitura informou que foram gastos cerca de R$ 60 mil na estruturação dos eventos, incluindo palco, som, posto médico, iluminação, gerador e banheiros químicos, e R$ 10 mil em contratações artísticas.

Ainda de acordo com a prefeitura, a Associação Rolezinho não recebe remuneração. Apenas os artistas que participam dos eventos recebem cachê.

Fontes:
Veja - 'Rolezinhos' migram para praça e viram negócio em SP

1 Opinião

  1. Joma Bastos disse:

    Atitude positiva!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *