Início » Brasil » Samarco concorda em pagar R$ 4,4 bilhões
ACORDO EM BRASÍLIA

Samarco concorda em pagar R$ 4,4 bilhões

Valor será pago ao longo dos próximos quatro anos

Samarco concorda em pagar R$ 4,4 bilhões
O valor será empregado em cerca de 40 projetos voltados para a recuperação ambiental e socioeconômica dos municípios atingidos (Foto: YouTube)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Samarco, empresa responsável pelo desastre ambiental de Mariana (MG), concordou em pagar R$ 4,4 bilhões, nos próximos quatro anos, pelo trabalho de recuperação da Bacia do Rio Doce, em acordo que está sendo negociado nesta sexta-feira, 26, em Brasília. As informações são da Procuradoria-Geral do Espírito Santo. Para ter validade, o acordo, a ser assinado na segunda-feira, 29, deve ser homologado pela Justiça.

Leia mais: Polícia pede prisão preventiva de presidente licenciado da Samarco

O valor será empregado em cerca de 40 projetos voltados para a recuperação ambiental e socioeconômica dos municípios atingidos, bem como na indenização e assistência à população atingida.

Ainda em 2016, a mineradora terá de pagar R$ 2 bilhões. Depósitos posteriores serão feitos em 2017 e 2018, no valor de R$ 1,2 bilhão cada. Caso a Samarco falhe com os pagamentos, a Vale e a BHP, suas acionistas, terão de arcar com os depósitos.

As medidas para a recuperação da bacia serão tomadas ao longo de 10 anos, então o valor de R$ 4,4 bilhões é parcial. Novos cálculos serão feitos após os primeiros quatro anos, e novos investimentos serão feitos pela Samarco. O valor inicial pedido na ação dos governos de Minas Gerais e Espírito Santo era de R$ 20 bilhões.

Uma fundação será instalada em Belo Horizonte para gerir os trabalhos. Ainda não se sabe como será composta, mas a Samarco não terá um representante.

Fontes:
Agência Brasil-Samarco pagará R$ 4,4 bi nos próximos quatros anos para recuperar Rio Doce

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *