Início » Brasil » São Paulo começa a usar ‘volume morto’ do Cantareira
Falta d'água

São Paulo começa a usar ‘volume morto’ do Cantareira

Região Metropolitana de São Paulo enfrenta uma crise de abastecimento de água

São Paulo começa a usar ‘volume morto’ do Cantareira
Sistema Cantareira, principal fornecedor de água para a população da Grande São Paulo (Fonte: Reprodução/Estadão)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Começa nesta quinta-feira, 15, a retirada do “volume morto” das represas do Sistema Cantareira, o principal fornecedor de água para a população da Grande São Paulo.

Leia também: Estiagem atual só ocorre a cada 3.378 anos

Leia também: Crise no abastecimento ameaça pelo menos 200 cidades paulistas

Nesta quarta-feira, 14, sistema chegou a 8,4% de sua capacidade, um recorde histórico negativo.

O “volume morto” é um reservatório com 400 milhões de metros cúbicos de água que fica abaixo do nível das comportas. A água será retirada com a ajuda de bombas flutuantes.

Fontes:
G1 - Entenda o que é o volume morto do Sistema Cantareira

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *