Início » Brasil » Seca no Brasil afeta 25 milhões de pessoas
CLIMA

Seca no Brasil afeta 25 milhões de pessoas

A situação ocorre em 12 estados e no Distrito Federal

Seca no Brasil afeta 25 milhões de pessoas
El Niño foi o grande responsável por agravar a estiagem no Nordeste e no Norte de Minas Gerais (Foto: Pixaby)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Cerca de 25 milhões de pessoas estão sofrendo com a seca em 975 municípios brasileiros, segundo um levantamento do jornal Estado de S. Paulo. As cidades afetadas se dividem em 12 estados e no Distrito Federal. Neste mês, estes lugares ou estiveram em situação crítica ou emergência por causa da estiagem ou já adotaram rodízio no abastecimento de água à população.

Leia mais: Seca nas represas de São Paulo bate recorde em agosto

O cenário piora no semiárido do Nordeste. Na região, a estiagem já vai completar cinco anos consecutivos. Neste mês, 754 cidades da região estão em situação de emergência reconhecida pelo Ministério da Integração Nacional. Ou seja, o Governo Federal garante ajuda financeira para comprar caminhão-pipa e para construir adutoras. No Rio Grande do Norte e na Paraíba, a escassez de água atinge mais de 75% dos municípios.

Segundo o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, a solução estrutural para resolver a seca no semiárido nordestino é a transposição do rio São Francisco, cujas obras começaram em 2007. A previsão é de que a passagem das águas pelo eixo leste (Pernambuco e Paraíba) esteja pronta até dezembro e a do eixo norte (Ceará e Rio Grande do Norte) no ano que vem, com cinco anos de atraso.

De acordo com a Agência Nacional de Águas (ANA), o nível dos reservatórios que abastecem a região é de apenas 19%. O cenário é preocupante porque ainda faltam quatro meses para o início da chamada quadra chuvosa (fevereiro a maio). Em 2012, quando a estiagem começou, o índice era de 54% nesta época do ano.

No Norte, até cidades que no ano passado decretaram estado de calamidade por causa de inundações, como Brasiléia e Rio Branco, no Acre, estão hoje em situação de emergência por conta da seca.

O El Niño, que foi o fenômeno climático que ajudou São Paulo a sair da pior crise hídrica de sua história neste ano, foi o grande responsável por agravar a estiagem no Nordeste e no Norte de Minas Gerais. Segundo o meteorologista Christopher Cunningham, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), o El Niño observado entre 2015 e 2016, foi o terceiro mais intenso já registrado na história e comprometeu ainda mais a quadra chuvosa do Nordeste, que vai de fevereiro a maio, enquanto aumentou as precipitações em parte do Sudeste.

Em São Paulo, o El Niño foi o responsável por elevar o nível do Sistema Cantareira para cima da média a partir de novembro de 2015, fazendo com que o manancial deixasse de operar no volume morto em dezembro. O mesmo ocorreu na bacia do rio Paraíba do Sul, que abastece a região metropolitana do Rio de Janeiro.

Fontes:
Estadão-Seca afeta vida de 25 milhões de brasileiros em 12 Estados e no DF

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *