Início » Brasil » Sem verba, Itamaraty segura mais de 200 remoções
Coluna Esplanada

Sem verba, Itamaraty segura mais de 200 remoções

Ministério das Relações Exteriores retém em suas embaixadas e consulados mais de 200 servidores que já tiveram suas remoções autorizadas para outros países

Sem verba, Itamaraty segura mais de 200 remoções
Plano de Remoções é feito a cada semestre pelo Serviço Exterior Brasileiro, do Itamaraty (Fonte: Reprodução)

Com aperto no Orçamento e contingenciamento, o Ministério das Relações Exteriores retém em suas embaixadas e consulados mais de 200 servidores que já pediram e tiveram suas remoções autorizadas para outros países. Previsto na Lei 11440/06, o Plano de Remoções é feito a cada semestre pelo Serviço Exterior Brasileiro, do Itamaraty, mas pela falta de verba não tem sido cumprido à risca desde o fim do ano passado. As transferências estão sendo realizadas gradativamente, avisa o MRE.

Mala pronta…

Segundo o Itamaraty, ‘nas remoções procurar-se-á compatibilizar a conveniência da administração com o interesse funcional do servidor’. Mas alguns estão descontentes.

…Cofre vazio

‘Diante das restrições orçamentárias vigentes, não foi possível implementar imediatamente todo o plano de movimentação decidido’, assume o Itamaraty.

Contingente

Estão previstas, ao todo, 275 remoções no plano em implementação (diplomatas, oficiais e assistentes de chancelaria), e cerca de 200 aguardam publicação da portaria.

Novela na CDH

Mais um capítulo da novela pelo vice-comando da Comissão dos Direitos Humanos na Câmara, que pode ser divido entre os inimigos Pastor Feliciano e Jean Wyllys. O presidente da Comissão, Paulo Pimenta (PT-SP), tem a primazia da escolha e sondou Wyllys — que não conversa com Feliciano. Wyllys aceita o cargo, mas sozinho.

Incêndio no palheiro

Como notório, Feliciano defende posições conservadoras tradicionais, e Wyllys é homossexual e ativista GLBT. Tiveram embates homéricos em 2013, quando Feliciano presidiu a CDH. Agora, com ambos de novo na Comissão, o PT tenta evitar guerra.

Pé do ouvido

Enquanto Michel Temer é desdenhado, o vice dos EUA, Joe Biden, telefonou e foi atendido de pronto ontem pela presidente Dilma. Conversaram de comércio bilateral.

Enfim, sós

Não se tem ainda a pauta, mas Dilma e Obama vão se encontrar no Panamá em abril. Será o primeiro encontro, e tentativa de paz, após o caso do monitoramento dos EUA.

PB apareceu

Alvo das investigações no processo da Lava Jato, o ex-ministro Paulo Bernardo, que também mora em Miami, apareceu em Brasília. Ontem degustou boa picanha na Fogo de Chão ao lado do presidente da Anatel, João Rezende, que pagou a conta.

Um novo Herzog?

A situação começa a desandar feio na Venezuela, que aos poucos se torna uma ditadura civil. Foi encontrado morto na cela um senhor preso acusado por chavistas de organizar protestos. O governo Maduro informa que ele se enforcou.

Voz da fronteira

A Polícia de Ponta Porã (MS) aponta execução na morte do radialista paraguaio Gerardo Ceferino Servían, assassinado com seis tiros por dois homens no último dia 5. A região da fronteira com a paraguaia Juan Pedro Cabalero é rota de contrabando.

Luta pela vaga

Sobre a guerra pela vaga no STF: a assessoria da FSB, que atende a OAB e o presidente Marcus Vinícius (que almeja a corte), informou que nunca atinge negativamente qualquer indivíduo e instituição, porque não está nos seus princípios.

Je suis Charlie

O sociólogo franceses Dominique Wolton participa de debate sobre o massacre na redação da Charlie Hebdo, na quarta (18), na Faculdade Cásper Líbero em SP.

Calma, galera

Até ontem militantes do PSDB vendiam pela internet a R$ 10 uma camisa com as cores azul e amarela, e a frase ‘Fora, Dilma!’ na frente. Atrás, ‘O Brasil é verde e amarelo’.

Ponto Final

Os protestos pró-governo murcharam.

Com equipe DF, SP e Nordeste

4 Opiniões

  1. Joaquim Caldas disse:

    A boca do cofre da Prtrobras, é a democracia que Dilma tanto lutou?
    Agora dá pra entender por quem Dilmá tanto se torturou.

  2. Vitafer disse:

    É, parece que murcharam…

  3. Vasco Antonio Duval disse:

    Não é só no Itamarati que a falta de dinheiro tem causado transtornos, dificultando às embaixadas até mesmo o pagamento de serviços e despesas triviais. No Ministério da Educação do “Brasil, Pátria Educadora”, as universidades têm passado por grandes privações, o FIES está travado com o site emperrado pela falta de verba, embora as desculpas sejam as mais esdruxulas.
    O PT tem ficado caríssimo aos cofres públicos e ao nossos bolsos de contribuintes.

  4. ney disse:

    Cadê os tributos que pagamos ao governo federal, para onde estarindo o imposto de renda, o imposto de importação que paguei 60% do produto ao governo?

    na fifa que não estar,
    na rede globo e rede record que não estar,
    na compra de voto parlamentar que não esta,

    então para onde foi?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *