Início » Brasil » Senado inclui 12 novos municípios à Região Integrada do Entorno do DF
PROPOSTA APROVADA

Senado inclui 12 novos municípios à Região Integrada do Entorno do DF

O objetivo do Senado é reduzir a desigualdade na região com a chegada de novos investimentos

Senado inclui 12 novos municípios à Região Integrada do Entorno do DF
Depois da sanção presidencial, a Ride passará a contar com 34 cidades (Foto: Jonas Pereira/Agência Senado)

Com 64 votos a favor e apenas um contra, foi aprovada na última terça-feira, 22, a inclusão de 12 novos municípios à Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride-DF).  O Projeto de Lei da Câmara (PLC) 102/2015 agora segue para sanção presidencial.

Segundo o senador Hélio José (PROS-DF), relator da matéria no Senado, a aprovação da PLC vai permitir que novas medidas governamentais sejam desenvolvidas e aplicadas em um número maior de cidades que ficam nos arredores do Distrito Federal, com o qual tem forte ligação socioeconômica.

Dessa forma, a intenção é que a desigualdade seja reduzida na região com a chegada de novos investimentos e ações na geração de empregos e capacitação de mão de obra qualificada. Isso porque a inclusão das cidades na Ride permite que os municípios passem a receber recursos federais por meio de ações em conjunto do Estado e da União.

“Apenas o PIB [Produto Interno Bruto] da Ride a situa como a terceira região mais rica do Brasil. Embora acumule inúmeras desigualdades, há muito a ser realizado pela promoção do desenvolvimento da região, sobretudo no que toca a otimização e efetividade de políticas públicas”, afirmou Hélio José.

De acordo com o senador Wilder Morais (DEM-GO), que falou em defesa do projeto, os municípios que serão incluídos à Ride eram conhecidos como “Cidades do Nem”, pois não pertencem nem à Ride e não tinham atenção dos governos estaduais. O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) reforçou a afirmação de seu colega partidário, destacando a necessidade de atenção para a região.

“Não é concentrar sobre Brasília [a atenção] e empobrecer outras regiões. É você poder fazer amanhã convênios na área de saúde, na área de educação, na área de segurança pública, na área social”, afirmou Caiado.

Depois da sanção presidencial, a Ride passará a contar com 34 cidades, sendo 29 de Goiás, quatro de Minas Gerais e do Distrito Federal. Os novos municípios de Goiás que serão integrados são Alto Paraíso, Alvorada do Norte, Barro Alto, Cavalcante, Flores de Goiás, Goianésia, Niquelândia, São João d’Aliança, Simolândia, Vila Propício. já os de Minas Gerais são Arinos e Cabeceira Grande.

Atualmente, a Ride é composta por Distrito Federal; Abadiânia, Água Fria de Goiás, Águas Lindas, Alexânia, Cabeceiras, Cidade Ocidental, Cocalzinho de Goiás, Corumbá de Goiás, Cristalina, Formosa, Luziânia, Mimoso de Goiás, Novo Gama, Padre Bernardo, Pirenópolis, Planaltina, Santo Antônio do Descoberto, Valparaíso e Vila Boa, de Goiás; e Unaí e Buritis, de Minas Gerais.

Criada em 1998, a Ride tem o intuito de proporcionar o desenvolvimento econômico e social dos municípios que a integram. Isso porque a construção de Brasília atraiu pessoas de todos os lugares do Brasil em busca de empregos e melhores condições de vida. Dessa forma, as cidades em seus arredores registraram um grande aumento populacional, de forma desordenada, precisando de uma atenção maior do governo federal.

 

Leia também: Câmara pode votar projeto que regulamenta criação de municípios

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *