Início » Brasil » Senado aprova PEC para acabar com o ‘efeito Tiririca’
puxadores de votos

Senado aprova PEC para acabar com o ‘efeito Tiririca’

Senadores aprovam proposta para dar fim às coligações que usam figuras populares para eleger outros candidatos em eleições para deputados e vereadores

Senado aprova PEC para acabar com o ‘efeito Tiririca’
Com a mudança os partidos não terão mais os chamados puxadores de votos, como Tiririca (Reprodução/Terra)

O Senado aprovou na última terça-feira, 24, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que acaba com as coligações partidárias em eleições proporcionais, que elegem deputados federais, estaduais e vereadores.

Na prática, a medida vai acabar com o chamado “efeito tiririca” ou “puxadores de voto”, quando a grande quantidade de votos conquistada por uma figura popular ajuda a eleger outros candidatos de sua coligação. A PEC, no entanto, não afeta as coligações para eleições majoritárias, que elegem prefeito, governador e presidente.

Com a mudança, os partidos não terão mais os chamados puxadores de votos, como Tiririca, que na eleição de 2010 recebeu 1,35 milhão de votos, total que garantiu um lugar na Câmara para ele e mais 3,5 deputados de sua coligação.

Aprovada por 62 votos a três, com uma abstenção, a proposta agora segue para ser analisada na Câmara dos Deputados.

Fontes:
Estadão-Senado aprova PEC que acaba com "Efeito Tiririca"

2 Opiniões

  1. DJALMA BENTES disse:

    Com essa aprovação até que correta, só beneficia aos DONOS DOS PARTIDOS. E ainda dizem que estamos em um República.

  2. Eldio Suzano disse:

    O fim das coligações não acaba com o efeito Tiririca.
    Não é a coligação que faz com que existam puxadores de votos. Se o cara tiver 1,35 milhão de votos, vai continuar elegendo mais 3,5 deputados em SP, por exemplo. A única diferença é que será somente do partido dele, e não mais de um grupo de partidos.
    O que acaba com o “puxador de votos” é o fim do Voto proporcional (coisa que não foi aprovado).
    E pior, as coligações majoritárias (mantidas nesta PEC) não tem a obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas em âmbito nacional, estadual, distrital ou municipal.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *