Início » Brasil » Senado dá início à sessão do impeachment
CRISE POLÍTICA

Senado dá início à sessão do impeachment

Sessão será dividida em três blocos e não tem hora para acabar

Senado dá início à sessão do impeachment
O presidente do Senado, Renan Calheiros, votará só em caso de empate (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Em uma sessão histórica, o Senado Federal  decide nesta quarta-feira, 11, se afasta a presidente Dilma Rousseff do cargo por até 180 dias para julgar o processo de impeachment contra ela por crime de responsabilidade.

Para que o processo de impeachment avance, mais da metade dos senadores presentes precisam concordar com sua admissibilidade. O quórum mínimo é de 41 dos 81 senadores.

Até a noite de terça-feira, 10, quase 70 senadores haviam se registrado para discursar a favor ou contra a presidente. Cada senador terá até 15 minutos para falar.

A sessão começou às 10h e será dividida em três blocos: das 9h às 12h, das 13h às 18h e o último a partir das 19h, mas sem hora para acabar. A previsão é que a votação seja concluída por volta das 22h desta quarta.

O discurso do relator do processo, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), que defende o afastamento da presidente, e do advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, que fará a defesa da presidente, estão previstos para acontecer no último bloco.

Ao fim dos discursos, cada senador poderá votar sim, não ou abstenção por meio do painel eletrônico. Ao final da votação é revelado como cada senador votou. O presidente da Casa, Renan Calheiros, só vota em caso de empate.

Se o processo for instaurado, o Senado terá de julgar novamente o processo, desta vez sob o comando do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, no prazo de 180 dias. Pelo menos dois terços dos senadores, ou 54 dos 81 membros da Casa, precisam aprovar o pedido de impeachment para derrubar a presidente. Caso o parecer seja rejeitado, o impeachment é arquivado e Dilma retoma suas funções como presidente.

 

Fontes:
Congresso em Foco - Sessão do Impeachment terá três blocos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    Não sei pra que tanta picuinha, tanta frescura para por uma GUERRILHEIRA para fora. Será que estão ganhando horas extras?

  2. afonso schroeder disse:

    Este vai ser um caminho repleto só de coisas boas a partir desta data 12/05/2016, povo brasileiro sonegação fiscal, corrupto, corruptor traidor vão ser coisas do passado ou melhor atos ilícitos só dos três (PPPs) vamos ter a oportunidade de fazer a comparação em breve de como a elite podre se “apossou democraticamente” do poder político-administrativo destituindo o governo popular do (PT). E mais brasileiros marcam bem quem “traiu” (130) milhões de brasileiros vai agir, oprimir e enganar as classes mais sofridas, pior são atos bem provável “proibidos” nas grandes mídias pois sabemos que nas siglas (PSDB, DEM, PMDB e PP) existem a grande maioria de atos ilícitos (corruptos). É povo brasileiro este vai ser o governo mais honesto e justo desde 1982 pois são mais de 300 (trezentos cidadãos do Congresso Nacional repletos de atos ilícitos (corrupção) que bem provável vão desaparecer. Brasileiros aguardam e vão em breve ver isto se confirmar.

  3. Honorio Tonial disse:

    Os governadores petistas fizeram a bravura de destruir a PETROBRÁS, a maior empresa brasileira!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *