Início » Brasil » Serra vai lucrar com Lei Antifumo
Coluna Esplanada

Serra vai lucrar com Lei Antifumo

A lei extingue os ‘fumódromos’ até em locais abertos, proíbe de vez as propagandas dos cigarros, charutos, narguilés etc, e passa a vigorar a dois meses do novo mandato de Serra

Uma coincidência num pequeno intervalo de tempo vai favorecer a estreia de José Serra (PSDB-SP) como senador – foi eleito em 1994 mas não assumiu. Entra em vigor depois de amanhã a lei federal antifumo, que restringe, e muito, a vida dos fumantes em locais públicos. A lei extingue os ‘fumódromos’ até em locais abertos, proíbe de vez as propagandas dos cigarros, charutos, narguilés etc, e passa a vigorar a dois meses do novo mandato de Serra. Como ministro da Saúde no governo FHC ele iniciou o cerco à indústria do tabaco, que culminou com lei estadual em São Paulo quando governador.

Pioneiro

Foi José Serra o pioneiro no cerco aos fumantes em leis estaduais. O tucano vai lucrar com isso em discursos no Congresso, enquanto o Ministério da Saúde tentará vitrine.

Passivos a ativos

Dados do Ministério da Saúde dão conta de que 200 mil pessoas morrem, por ano, vítimas dos efeitos do tabaco no País. Inclusive os fumantes passivos.

Perdeu, mas lucra muito

A norma entra em vigor na terça, 180 dias após decreto de Dilma regulamentando a lei. Apesar dos esforços, a bilionária indústria do tabaco perdeu a briga.

Intimação e Intimidação

Agentes do Serviço Secreto da Venezuela foram à casa da deputada Maria Corína Machado, em Caracas, entregar intimação. Ela foi denunciada pelo presidente Nicolas Maduro por ‘pretensa tentativa’ de derrubar o governo em golpe. Corína é.. apenas deputada da oposição. Pelo visto, Maduro precisa de uma ‘bode expiatória’.

Desabafo

Corína – que já passou pelo Congresso Nacional em Brasília pedindo apoios há meses – redigiu carta de desabafo e pedindo apoio a amigos de todo o mundo, e não descarta apelar à Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Telhado de vidro

Continua na cúpula do PSDB o silêncio ensurdecedor que tomou os tucanos após a revelação de que membros do partido também entraram na lista do doleiro Youssef.

 

Negociação ministerial

Circula no Congresso que, com a demorada solução no plenário para o drible fiscal de Dilma no superávit, o PMDB entrará janeiro com mais ministérios do que esperava.

Tratorou

Está inconsolável o deputado Alceu Moreira (PMDB-RS). O Congresso manteve o veto da presidente Dilma à lei aprovada, de autoria do parlamentar, que extinguia a cobrança do emplacamento de tratores e de IPVA. Perde principalmente o lavrador.

Feliz Ano Novo

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, espera os inquéritos da Justiça Federal no Paraná referentes ao processo do Petrolão. Ele entregará parecer para o ministro do STF Teori Zavascki. A lista de políticos na fila da cadeia deve chegar a 200.

Mui amigo

Alguns parlamentares não veem a hora da conclusão da Lava Jato.  ‘De repente você está no Cafezinho e ao lado está um marginal que ainda não teve sua participação revelada no esquema’, confidencia um deputado incomodado, que se diz ficha-limpa.

Premonição

Os rumos dos gastos do governo Dilma Rousseff, o déficit bilionário no superávit primário e as manobras para dribrá-lo lembram o mote da campanha do.. PT no início dos anos 90: “Governo, aperte o seu cinto.”

Tempo, tempo

Para o deputado Carlos Sampaio (SP), o PSDB terá o tempo até terça  para que o STF consiga julgar o mandado de segurança que “impetramos para suspender a votação”. Fala do acórdão (da Base) para mudar lei que alivia a meta de superávit para Dilma.

Vida real

A morte do ator mexicano Roberto Bolaños nos faz lembrar que até no Congresso sempre tem uma dona Florinda, um seu Madruga, um Kiko… e desamparado por eles todos uma penca de indefesos Cháves nas ruas.

Ponto Final

‘Melhor para eles, né..’

De um lavador de carros perto do Congresso, ao saber que políticos governistas preconizam 2015 melhor que este ano.

1 Opinião

  1. Dinarte da Costa Passos disse:

    E dai nenhum PSDBISTA comenta?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *