Início » Brasil » Sessão na Alesp termina em tumulto
BATE-BOCA E BAIXARIA

Sessão na Alesp termina em tumulto

Confusão teve início quando o deputado Arthur do Val, mais conhecido como o youtuber Mamãe Falei, provocou servidores que acompanhavam a sessão

Sessão na Alesp termina em tumulto
Deputado ignorou pedidos do presidente da Casa para manter o decoro (Foto: Rede Alesp)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Uma sessão na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) para votar a reforma da Previdência proposta pela gestão de João Doria terminou em tumulto na noite da última quarta-feira, 4.

A confusão teve início quando começou a discursar o deputado estadual Arthur do Val (sem partido), mais conhecido Mamãe Falei – que é youtuber, integrante do Movimento Brasil Livre (MBL) e em novembro foi expulso do DEM, partido pelo qual foi eleito.

O deputado usou o tempo de sua fala exclusivamente para atacar e provocar servidores que acompanhavam a sessão, chamando-os de “bando de vagabundos” e dizendo que eles estavam ali porque receberam pão com mortadela. Diante da provocação, os servidores vaiaram e deram as costas para o deputado, que seguiu com os ataques.

O presidente da Assembleia, Cauê Macris (PSDB), pediu a Arthur do Val para não usar palavras de baixo calão contra os presentes. Ignorando o pedido, o deputado seguiu com as provocações e, em dado momento, passou a mirar no líder do PT na Casa, Teonilio Barba, acusando-o, sem apresentar provas ou argumentos, de ter recebido vantagens indevidas para apoiar o projeto de lei de Doria de incentivos fiscais a fabricantes de veículos.

Irritado, Barba subiu à tribuna e ambos os deputados chegaram a preparar socos, mas foram contidos pelo deputado Enio Tatto (PT). Confira o vídeo abaixo.

Mais tarde, Tatto usou sua conta no Instagram para explicar o episódio.

“Diante das constantes provocações e incitação de violência do deputado Mamãe Falei, como membro da mesa diretora, me dirigi à mesa para apartar a confusão. Em nenhum momento procurei briga. Na plateia estavam professores estaduais, agentes da saúde, promotores de Justiça e delegados da polícia. Por 4 vezes o deputado Mamãe Falei os chamou de ‘vagabundos’ por serem contra a reforma da previdência do governador João Doria que lhes tirarão direitos conquistados com muita luta. Tenho 30 anos de vida parlamentar a serviço da população de São Paulo, sempre calcado no respeito a todos, no diálogo e conciliação. Jamais mancharia a minha honra e história por conta de moleque. De minha parte o embate é e sempre será político”, disse o deputado, em um stories na rede social.

Atualmente, mulheres funcionárias públicas do estado se aposentam aos 55 anos, com 30 de contribuição. Já os homens se aposentam aos 60, com 35 de contribuição. Com a reforma, as idades subiriam para 62 e 65 anos, respectivamente, enquanto o tempo de contribuição cairia para 25 anos para ambos os sexos. Entretanto, o valor da contribuição aumentaria de 11 para 14% dos salários.

Segundo informações do portal G1, as categorias mais críticas à reforma são professores, investigadores, auditores fiscais e oficiais de Justiça.

Histórico de polêmicas

Esta não é a primeira vez que Mamãe Falei se envolve em tumulto. O deputado é conhecido por ir a protestos e atos de oposição para provocar os presentes no intuito de causar tumulto. O conteúdo, então, é postado em sua rede social. Em um artigo publicado em outubro deste ano, o jornalista Luiz Maklouf Carvalho define Mamãe Falei como “um palavroso youtuber no figurino de deputado”.

“Arthur do Val é amante dos esportes radicais: jiu-jítsu (faixa marrom) e motocross, entre outros. Faz duas horas de malhação por dia. Tem 1,70 m de altura e 70 quilos, ‘de pura gostosura’, como acrescentou, fazendo blague. Considera-se cinéfilo e declara-se um ‘liberal clássico’. Sabe que o livro capital de Adam Smith, um dos pais do liberalismo, é A Riqueza das Nações. Já o leu? ‘Só um resumo’, diz. ‘Não sou de leitura, prefiro me informar por outros meios’, explica. Mas tem noção do que está dizendo ao perorar sobre Smith e John Locke, outro liberal radical”, diz o artigo (confira aqui o texto na íntegra).

Nem mesmo o filho do presidente da República, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), foi poupado por Mamãe Falei. Em 26 de novembro, os dois trocaram farpas no Twitter, por conta de uma postagem na qual Eduardo compara dois posicionamentos da deputada Janaína Paschoal em relação a declarações sobre AI-5.

Em um tuíte, ela afirma que a fala de Eduardo sobre o AI-5 é “descabida”; em outro, ela diz que a afirmação do ministro Paulo Guedes sobre o tema estava sendo “distorcida”. Mamãe Falei replicou o tuíte de Eduardo Bolsonaro, sugerindo que o deputado tem problemas cognitivos. Eduardo, então, apontou que se Mamãe Falei estivesse menos preocupado em “lacrar na internet” faria “melhor trabalho como deputado”.

Tumulto vira piada nas redes sociais

A confusão na sessão na Alesp repercutiu na opinião pública, se tornando alvo de piadas. Um dos que ironizou o episódio foi o youtuber Felipe Neto, que após se respondido por Mamãe Falei agradeceu ao deputado.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Edenilson disse:

    Parece que toda a matéria é dedicada a atacar o Arthur do Val. Até Eduardo Bolsonaro e Felipe Neto são usados como referências de credibilidade.

  2. Almanakut Brasil disse:

    Já que a Casa liderada pela laia do Maia foge do assunto, a ALESPoddre deveria caçar serviço útil e verificar o que aconteceu com a Rede 21m do Grupo Bandeirantes de Comunicação, que além de canal de aluguel também foi a Play TV do Lulinha.

    Vejam o lixo que é a televisão através daquela porcaria de conversor digital.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *