Início » Brasil » Sete em cada dez brasileiros são contra reforma da Previdência
DATAFOLHA

Sete em cada dez brasileiros são contra reforma da Previdência

Entre os funcionários públicos, o índice de rejeição sobe para 83%

Sete em cada dez brasileiros são contra reforma da Previdência
A pesquisa Datafolha contou com a participação de 2.781 brasileiros (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha revelou que sete em cada dez brasileiros são contra a reforma da Previdência.

Leia também: Reforma da Previdência não elimina privilégios de algumas categorias
Leia também: Maia comenta ameaça da CNBB de pregar contra reforma da Previdência

Entre os funcionários públicos, que representam 6% da amostra, o índice de rejeição sobe para 83%. Os brasileiros que ganham entre dois e cinco salários mínimos também estão entre os que mais temem a reforma: 74%. Entre os jovens com idades entre 25 e 34 anos o índice é de 76%.

A pesquisa Datafolha contou com a participação de 2.781 brasileiros que foram entrevistados em 172 municípios do país na quarta-feira, 26, e quinta-feira, 27. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Ainda de acordo com a pesquisa, a maioria dos entrevistados é contra regras diferenciadas para aposentadoria, como no caso de policiais militares, professores e membros das Forças Armadas.

Mesmo entre os que são favoráveis à reforma, há discordância em relação a três pontos: idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens; de 62 anos para mulheres; e a nova fórmula para cálculo do benefício, que prevê 40 anos de contribuição para ter direito ao benefício máximo.

Em média, os entrevistados pelo Instituto Datafolha afirmaram que esperam se aposentar aos 60 anos de idade.

Fontes:
Folha de S.Paulo - 71% dos brasileiros são contra reforma da Previdência, mostra Datafolha

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Markut disse:

    Poder-se-ia dizer que 7 em 10 brasileiros são levados a ignorar , por desinformação programada, a inexorabilidade de um fato matematicamente indiscutível. A reforma da previdência é a garantia da continuidade dos benefícios, para os nossos filhos,netos, bisnetos, etc..

  2. Alexander Simão disse:

    Essa chantagem de dizer que o Brasil vai acabar se tal reforma não for aprovada é inaceitável. Esse governo deveria mudar o rumo da prosa. Promover uma auditoria no INSS e fazer um esclarecimento público sobre como seria a cobrança de bilhões sonegados ao INSS por empresas poderosas. Isso deixaria claro ao mercado e principalmente à sociedade que o governo está trilhando o caminho da correção.

  3. Renata Marcondes disse:

    O governo Temer não tem aval popular para fazer essas reformas. Auditoria no sistema previdenciário, cobrança das dívidas bilionárias das empresas devedoras e combate aos desvios são ações necessárias antes de se fazer a reforma da previdência.
    Uma coisa de cada vez:
    1 – Façam a CPI;
    2 – Demonstrem claramente qual é a real condição da previdência;
    3 – Deem exemplo, acabando com os privilégios da classe política; e
    4 – Façam a reforma.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *