Início » Brasil » Setembro bate recorde em número de queimadas
MEIO AMBIENTE

Setembro bate recorde em número de queimadas

Até agora, foram registradas 106 mil queimadas só em setembro deste ano, o pior número em um único mês desde 1998

Setembro bate recorde em número de queimadas
Para piorar, os especialistas dizem que as queimadas são quase que exclusivamente provocadas pelo homem (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Brasil teve mais queimadas em setembro do que em qualquer outro mês desde que os registros começaram. Segundo as autoridades, se nada for feito, 2017 pode ser o pior ano de registros. Para piorar, os especialistas dizem que as queimadas são quase que exclusivamente provocadas pelo homem. A estação seca, por sua vez, ajuda a agravar o cenário.

Até agora, o Instituo Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) já detectou 106 mil queimadas neste mês, o mais alto número desde que os registros começaram em 1998, segundo Alberto Setzer, coordenador do programa de monitoramento de queimadas via satélite do Inpe. “É fundamental entender que estas não são queimadas naturais. Elas são causadas pelo homem”, diz Setzer.

As queimadas são comumente usadas durante a estação seca para limpar a área para criação de gado ou para atividade agrícola. Desde 1° de janeiro deste ano, o número total de queimadas foi 196 mil. O recorde até agora é de 270 mil, em 2004.

Segundo o Inpe, o desmatamento vem aumentando desde 2012, quando o novo código florestal entrou em vigor. O governo Temer sofre duas críticas de ambientalistas por cortar o orçamento ambiental, o que afeta a vigilância das florestas.

Críticos dizem que o presidente está agindo a pedido dos interesses da bancada ruralista do Congresso. Recentemente, o governo foi duramente criticado ao tentar extinguir a Renca. O decreto foi revogado após uma chuva de críticas.

Os estados mais afetados pelas queimadas estão na Amazônia. Pará é o mais afetado, com um aumento de 229% nas queimadas em relação ao ano passado.

Fontes:
The Guardian-Record forest fires in Brazil linked to deforestation and other human activity

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Laércio disse:

    Produção de proteína animal é tiro no pé da nação e engorda nas poupanças das elites “criminosas” do Brasil!

    Para produzir 1kg de carne são usados um mínimo de 14000 litros dágua; façam as contas e vejam o quanto de água jogamos fora…

    Quem ganha com a venda da carne são os frigoríficos e governos!

    Nascentes, riachos e assemelhados são destruídos para dar lugar a pastos, daí aquele pescador artesanal, as famílias ribeirinhas e suas pequenas criações ficam sem ocupação e renda, migram para as cidades, há aumento da marginalidade…

    Uma atitude irresponsável destrói a vida de várias pessoas…
    Mas ninguém fala sobre isso!
    A água é fundamental para o crescimento das nações e o Brasil joga isso no lixo; resultado? Aumento nas queimadas, leitos de rios viram estradas não pavimentadas, há fome e desemprego; isto é o governo do mal, coisa maldita; é o que o povo está vivendo…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *