Início » Brasil » Sobe para cinco o número de mortos em Fortaleza
DESABAMENTO DE PRÉDIO

Sobe para cinco o número de mortos em Fortaleza

As buscas por pessoas desaparecidas chegaram ao seu terceiro dia. Pelo menos cinco pessoas ainda estariam sob os escombros e sete foram resgatadas com vida

Sobe para cinco o número de mortos em Fortaleza
Mais de 300 profissionais trabalham nas buscas (Foto: CBMCE/Facebook)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Subiu para cinco o número de mortos devido ao desabamento do Edifício Andrea, em Fortaleza, capital do Ceará, na última terça-feira, 15. O quinto corpo foi retirado dos escombros no início da tarde desta quinta-feira, 17.

As buscas por pessoas desaparecidas chegaram ao seu terceiro dia. Pelo menos cinco pessoas ainda estariam sob os escombros, enquanto sete foram resgatadas com vida. Mais de 300 profissionais trabalham nas buscas, sendo 125 bombeiros.

Anteriormente, o Corpo de Bombeiros tinha afirmado que nove pessoas tinham sido resgatadas com vida. No entanto, o número foi corrigido pelo comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Luis Eduardo Holanda. Segundo o comandante, é normal que os números se sobreponham nesses tipos de ocorrência.

“Ao termos mais tempo para analisar dados, nomes completos, percebemos que duas das pessoas resgatadas estavam em duplicidade, não por conta de óbito. […] Todas as pessoas que retiramos com vida permaneceram com vida”, explicou Eduardo Holanda.

O Corpo de Bombeiros está utilizando cinco cães farejadores para auxiliar na busca das pessoas que ainda estão sob os escombros. Dois desses cachorros já trabalharam na busca por desaparecidos após o rompimento da barragem em Brumadinho (MG). De acordo com Eduardo Holanda, o uso de maquinário será evitado enquanto for possível encontrar sobreviventes.

“A gente acredita que, sempre que tiver uma possibilidade de evitar o maquinário, para fazer uma busca com mais técnica, abrindo vias, para aumentar a possibilidade de vítimas vivas, a gente vai postergar o maquinário pesado. Isso não quer dizer que a gente não possa usar, como hoje, em casos pontuais. Vamos até o limite, até ter certeza que não tem mais como progredir só com ferramentas manuais”, destacou o comandante.

Leia mais: Bombeiros confirmam segunda morte por queda de prédio

Fontes:
G1-Bombeiros confirmam 5ª morte do desabamento do Edifício Andrea
Uol-Cães de resgate em Brumadinho buscam vítimas de desabamento em Fortaleza

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *