Início » Brasil » STF mantém demarcação de terras indígenas na Funai
DERROTA DO PLANALTO

STF mantém demarcação de terras indígenas na Funai

Decisão foi tomada por unanimidade em votação em plenário. Medida é um revés para o governo Bolsonaro, que tenta retirar da Funai a atribuição

STF mantém demarcação de terras indígenas na Funai
Para o relator, Luís Roberto Barroso, a Constituição deve estar acima dos atos do governo (Foto: Rosinei Coutinho/STF)

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal decidiu que demarcar terras indígenas é uma atribuição da Funai, a Fundação Nacional do Índio. Os ministros julgaram na última quinta-feira, 1, em plenário, uma liminar que manteve essa responsabilidade com a Fundação.

No começo do ano, o presidente Jair Bolsonaro editou uma medida provisória que mudava a estrutura administrativa do governo, mas o trecho sobre demarcação foi rejeitado pelo Congresso Nacional. Depois, Bolsonaro editou uma nova MP que transferiu a demarcação para o Ministério da Agricultura.

Para o relator, Luís Roberto Barroso, a Constituição Federal precisa estar acima dos atos do governo.

A Constituição proíbe que presidentes editem mais de uma medida provisória sobre o mesmo assunto dentro da mesma sessão legislativa. O ministro mais antigo em atividade no Supremo, Celso de Mello, avaliou que a reedição de MPs viola tanto a Constituição quanto o princípio da separação dos Poderes.

Os partidos PSB, Rede, PT e PDT moveram ações diretas de inconstitucionalidade para suspender definitivamente a mudança na demarcação de terras. Essas as ações serão julgadas em conjunto, mas a data do julgamento ainda não foi definida.

Fontes:
Agência Brasil-STF decide que demarcação de terras indígenas é atribuição da Funai

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *