Início » Brasil » STJ manda soltar Wesley Batista
MEDIDAS CAUTELARES

STJ manda soltar Wesley Batista

Empresário teve a prisão preventiva substituída por medidas cautelares

STJ manda soltar Wesley Batista
Wesley Batista estava preso desde setembro (Fonte: Reprodução/AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O empresário Wesley Batista, da JBS, deixou a carceragem da Polícia Federal em São Paulo na madrugada desta quarta-feira, 21, após a substituição de sua prisão preventiva por medidas cautelares.

Leia também: Irmãos Batista denunciados por fraude no mercado financeiro

Por três votos a dois, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta terça-feira, 20, mandar soltar Wesley e também seu irmão, Joesley Batista, que, no entanto, continua preso por conta de um segundo mandado de prisão.

Wesley Batista, que estava preso desde setembro por suspeita de usar informação privilegiada para lucrar no mercado financeiro (o chamado “insider trading”), terá que comparecer periodicamente em juízo, manter o endereço atualizado, não poderá deixar o Brasil ou participar de operações financeiras no mercado e também não poderá ter contato com outros réus e testemunhas. Além disso, o empresário será monitorado por tornozeleira eletrônica.

O relator do caso no STJ, ministro Rogerio Schietti, ressaltou que a prisão preventiva decretada em setembro foi acertada, porém o risco de reiteração se enfraqueceu “em grau bastante para substituir a prisão por medidas adequadas e suficientes para proteger o processo e a sociedade”.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Laércio disse:

    Supremo Tribunal Federal…
    Supremo hein…
    O Estado brasileiro deveria ir para o banco dos réus nas cortes internacionais por praticar crimes de guerra contra sua população…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *