Início » Brasil » Supremo recebe abaixo-assinados contra e a favor de prisão após 2ª instância
PRESSÃO

Supremo recebe abaixo-assinados contra e a favor de prisão após 2ª instância

Julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula está marcado para a próxima quarta-feira, 4

Supremo recebe abaixo-assinados contra e a favor de prisão após 2ª instância
Juízes e promotores entregaram abaixo-assinado nesta segunda (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Dois grupos distintos formados por advogados, juízes e promotores, entregaram nesta segunda-feira, 2, abaixo-assinados ao Supremo Tribunal Federal com milhares de assinaturas contra e a favor da prisão após condenação em segunda instância.

Os atos ocorreram dois dias antes do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula (PT) pelo Supremo, marcado para a próxima quarta-feira, 4.

O primeiro documento entregue foi assinado por mais de 5 mil juízes e membros do Ministério Público, que argumentaram que uma mudança de jurisprudência poderia resultar na “liberação de inúmeros condenados, seja por crimes de corrupção, seja por delitos violentos, tais como estupro, roubo e homicídio”.

Já o segundo documento entregue ao STF foi assinado por mais de 3 mil juristas e advogados contrários à prisão após segunda instância, sob o argumento de que a “Constituição veda a prisão antes do trânsito em julgado da sentença penal condenatória”.

Em pronunciamento nesta segunda, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, afirmou que o país vive “tempos de intolerância e de intransigência contra pessoas e instituições”, e fez um apelo por “serenidade” e respeito às “opiniões diferentes”, sem mencionar, no entanto, o julgamento do recurso do ex-presidente Lula.

Fontes:
Veja - Perto do julgamento de Lula, grupos elevam pressão sobre o Supremo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Áureo Ramos de souza disse:

    No meu mal conhecimento sob lei, deveria ser preso em 1ª instancia.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *