Início » Brasil » SUS é acusado de furar fila para atender Angélica e Luciano Huck
Tratamento vip

SUS é acusado de furar fila para atender Angélica e Luciano Huck

Coordenador do Samu acusa a Santa Casa de Campo Grande (MS) de passar Angélica e Luciano Huck na frente de outros pacientes que aguardavam atendimento

SUS é acusado de furar fila para atender Angélica e Luciano Huck
De acordo com Cury, apresentadores receberam tratamento especial (Foto: Instagram)

O Sistema Único de Saúde (SUS) está no centro de uma polêmica esta semana. O motivo é o atendimento preferencial dado ao casal de apresentadores da Globo Angélica e Luciano Huck.

Após sofrer um acidente de avião, os apresentadores foram levados a uma unidade do SUS na Santa Casa de Campo Grande (MS). Porém, Eduardo Cury, coordenador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), acusa a unidade de furar a fila para dar atendimento prioritário ao casal.

“Fiquei muito decepcionado de ver que, de repente, a Santa Casa fecha uma UTI cardíaca para receber o Luciano Huck e Angélica. Estamos com pacientes entubados e ventilados a mão há mais de 12 horas, esperando atendimento. Por que eles passaram na frente dos outros? É um absurdo. Não tenho nada contra eles, mas eles não precisam disso. Temos muitos pacientes humildes que estão aguardando também. Não sou contra, só queria que todos tivessem direitos iguais”, criticou Cury.

O coordenador também acusou a Santa Casa de esconder leitos. “Não tinha leito a semana toda e, de repente, fazem essa ação toda. Então estão guardando leito, escondendo para quando precisar atender alguém importante”.

Cury usou como exemplo o caso da paciente Celina, de 53 anos. Ela sofreu um infarto no último sábado, 23, e desde então aguardava por um leito. “Procuramos leitos pelas unidades e a Santa Casa nos informou que não tinha aparelho respiratório, mas fecharam o CTI de transplante cardíaco para colocar a família global porque estava sendo assediada”.

Segundo Cury, a equipe do Samu conseguiu levar Celina para o Hospital Universitário da cidade, no mesmo horário em que a família Huck era atendida na Santa Casa. Porém, ela morreu um hora depois. “Não posso afirmar que se ela tivesse ido com mais antecedência seria salva, mas também não posso raciocinar assim. Tenho que oferecer os melhores serviços no menor tempo possível”, disse Cury.

A polêmica também foi tema de um artigo publicado por Cláudia Collucci, repórter especializada na área de saúde. Nele, a repórter afirma que o atendimento diferenciado é uma prática corriqueira no SUS, especialmente em hospitais de ponta. “Muitos atendimentos não acontecem de acordo com as regras do sistema, mas sim por QI (quem indica)”, diz Cláudia.

Fontes:
Correi do Estado-Prioridade à família global revolta Samu e cinco pacientes esperam leitos
Folha-Os Hucks e o SUS

9 Opiniões

  1. DJALMA BENTES disse:

    O coordenador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Eduardo Cury, que se prepare das retaliações/perseguições petralhas que vai sofrer. Essa canalha é vingativa e ele não vai ficar ” IMPUNE ” por se manifestar logo contra o SUS um sistema de saúde (sic) orgulho do Exu de 9 dedos que sugeriu ao Obama a utilização. Trágico .

  2. Reinaldo Santos de Almeida disse:

    Observando tal acontecido, fico inteiramente feliz em ver que a família e todos que estavam nesse acidente passam bem, o mesmo, foram aparentemente bem atendidos no sistema SUS que por vez agiu corretamente..Mas o que não consegue se calar em mim é a seguinte pergunta. Todos que chegam por qualquer tipo de acidente ou outro problema teriam o mesmo atendimento? claro que não né minha gente. aqui, tudo é embandeirado, pois, uma coisa é ser atendido no SUS outra é quem deve ser atendido, assim é lamentável que essa situação fique tão clara para a sociedade, pois nem sempre, um trabalhador qualquer pode ser Luciano ou Angélica, seja lá qual artista, o trabalhador é um artista, pois só pelo fato de viver sendo roubado por políticos sujos, ainda são mal tratados o tempo todo nessas unidades. lamentavelmente, se fosse outra pessoa qualquer, os atendentes continuariam afirmando que não teriam leito, mas, a questão é que a Rede Globo colocaria esse hospital como noticiário central, pois aqui manda quem tem dinheiro ou fama……muito triste essa verdade num pais que se diz ser um pais democrático….democracia precisa ter fama e cartão de crédito meus queridos leitores………fico desolado com o descaso declarado aos menos favorecidos que não conseguiram cantar: vou de Taxi, se sabe. ou cabeça de um programa como o Calderão …….Nós trabalhadores vivemos no calderão do inferno….

  3. Said Mustafá Amin disse:

    Certamente Marcia, apesar de me dar bem com a sintaxe, ainda me atrapalho com a semântica. Então continuo lendo e escrevendo em portugues, textos curtos.

  4. Jorge Armani disse:

    “Não posso afirmar que se ela tivesse ido com mais antecedência seria salva, mas também não posso raciocinar assim. Tenho que oferecer os melhores serviços no menor tempo possível”, disse Cury….Cury está certo, ele não pode afirmar, mas insinua. Trata-se de um sofisma.

  5. Marcia disse:

    SAID MUSTAFÁ AMIN! Só voce não soube ler a matéria, como ela realmente foi escrita, leia de novo, pelo jeito voce tem tempo, leia…

  6. Carlos A Jacintho disse:

    Essa ideia fixa de desconstruir nosso pais é de um descalabro fora do comum, quando os estrangeiro para cá estão vindo cada vez mais em busca de oportunidades tanto de negócios como de emprego, talvez careça as lideranças de nosso pais passar a informação certa e isenta.

  7. Carlos A Jacintho disse:

    O sr. Cury não disse isso. Ele disse que hospital local esconde vagas de quarto e que bem antes da aeronave cair esta senhora já estava aguardando por uma vaga no referido hospital, então por que distorcer os fatos, pois fica bem evidente que houve sim um furar de fila. Em função da gravidade do acidente a família global tinha sim que ser atendida mas não em escala de priorização a meu ver cabe a família global uma assistência ao hospital como forma de gratidão por sua generosidade e providencialistas.

  8. Said Mustafá Amin disse:

    Os juristas chamam isso de efeito borboleta: reparem que o Cury está insinuando que Celina morreu porque a aeronave com a família Huk caiu.

  9. Marluizo Pires Cruz disse:

    Se o próprio ESTADO não acredita no SUS, quem mais vai acreditar.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *