Início » Brasil » Taxa de analfabetismo custa a vida de crianças
Mortalidade infantil no Brasil

Taxa de analfabetismo custa a vida de crianças

Levantamento revela que mortalidade infantil no Brasil está diretamente ligada à falta de estudo dos pais

Taxa de analfabetismo custa a vida de crianças
Foram testadas ao todo 232 variáveis (Fonte: Reprodução)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um levantamento feito pelo Estadão revelou que a mortalidade infantil no Brasil está diretamente ligada à falta de estudo dos pais.

Foram testadas ao todo 232 variáveis, incluindo falta de dinheiro, de água ou de esgoto. Nenhuma, no entanto, influi mais nas mortes na infância do que a taxa de analfabetismo dos adultos.

O levantamento foi baseado nos dados coletados durante o Censo 2010 e se refere aos 5.565 municípios brasileiros. O Estadão criou um modelo explicativo dos indicadores que poderiam desencadear a morte de crianças de até cinco anos de idade.

Ainda de acordo com o levantamento, para cada ponto percentual retirado da taxa de analfabetismo da população de 18 anos ou mais, a morte de crianças cai 4,7 pontos.

Em entrevista ao Estadão, o pesquisador do IBGE Celso Simões explica que, “às vezes, a casa não tem saneamento básico, mas se a mãe tem um pouco de educação, consegue que o filho tenha acesso aos programas sociais do governo”.

O impacto da alfabetização dos pais sobre a taxa de mortalidade infantil chega a ser duas vezes maior do que o da pobreza, apontada como o segundo fator com maior peso para evitar mortes de crianças.

O terceiro fator é o acesso a água e esgoto. Juntas, as variáveis analfabetismo, pobreza e água/esgoto explicam 62% da taxa de mortalidade das crianças com até 5 anos no Brasil.

Fontes:
Estadão - Mortalidade infantil está diretamente associada à falta de estudo dos pais

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *