Início » Brasil » TCU vai apurar responsabilidades de órgãos federais na crise da água
Crise da água no Sudeste

TCU vai apurar responsabilidades de órgãos federais na crise da água

O objetivo da auditoria é identificar medidas preventivas que deveriam ter sido tomadas pelo Governo Federal para evitar a crise ou reduzir seus efeitos

TCU vai apurar responsabilidades de órgãos federais na crise da água
Uma das barragens do Sistema Cantareira praticamente seca (Reprodução/R7)

O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu nesta quarta-feira, 22, abrir auditoria para apurar as responsabilidades da Agência Nacional de Águas (ANA) e do Ministério do Meio Ambiente sobre a crise da água na maior parte do Sudeste.

Leia mais:‘Se não chover, São Paulo vai ter que tirar água do lodo’, diz presidente da ANA

A proposta, aprovada pelo plenário do órgão, é do ministro-substituto André Luís de Carvalho. Ele afirmou que a crise não deve ser vista somente como um problema dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro e que a União é ator principal para solucioná-la.

O objetivo da auditoria é identificar medidas preventivas que deveriam ter sido tomadas pelo Governo Federal para evitar a crise ou reduzir seus efeitos. Não há prazo para o fim das investigações.

O ministro ressaltou que é uma das atribuições do Ministério do Meio Ambiente “planejar as ações destinadas a prevenir ou minimizar os efeitos das secas e inundações no âmbito do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos”.

O nível do Sistema Cantareira registrou nova queda na quarta-feira, chegando a 3,2%.

Fontes:
G1 - TCU decide apurar se órgãos federais têm responsabilidade na crise da água

3 Opiniões

  1. helo disse:

    Marluizio, a profecia é sábia. Luiz Alberto, considere o silêncio da mídia quanto à transposição, desmatamento da Amazônia, flata ou ausência de um planejamento central para questão o que naturalmente se soma aos erros estaduais. Estamos decidindo a condução do país, vitalque seja uma coordenação mais séria e empenhada nessas e outras questões. Contra o governador de SP ouvimos muito dito contra ele. Ele já está eleito. A campanha do PT de demolição de políticos candidatos e de oposição foi milionária. As calúnias contra Marina e Aécio me afetaram. Foi bom ouvir Aspásia Camargo (PV) que conhece Aécio dizer que ele é ótimo. Li Cora Rónai em um belo depoimento. Com alegria, sinceridade e entusiasmo fizeram a campanha Renata Campos, Jarbas Vasconcellos, Pedro Simon e tantos outros bons brasileiros. Sarneys, Renans, Jaders, Collors não merecem confiança. Tenho muitos amigos petistas e bons políticos no Rio como Molon. Porém alguns deles anularão o voto. Daí dizer que quem conhece Dilma, vota Aécio.

  2. Marluizo Pires Cruz disse:

    Será que seria possível e viável implementar outra transposição de rio para evitar a crise ou reduzir seus efeitos sobre a crise da água na maior parte do Sudeste. Desmistificando ou mistificado a profecia que dizia o beato Antônio Conselheiro, 1877 “o sertão vai virar mar e o mar vai virar sertão” atualmente com a transposição mística do rio São Francisco dizem que o sertão está virando mar. Porquanto estava previsto desde 1877.

  3. Luiz Alberto Franco disse:

    E as “medidas preventivas que deveriam ter sido tomadas” pelos governos estaduais? Alguma investigação será feita? O posicionamento da mídia em relação à postura do Tribunal de Contas e ao que acontece no nível estadual é de uma desonestidade intelectual assustadora.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *