Início » Brasil » Temer adia reajuste salarial de servidores
ECONOMIA

Temer adia reajuste salarial de servidores

Presidente decidiu adiar o aumento do funcionalismo público para 2020. Reajuste de ministros do STF, no entanto, foi mantido para 2019

Temer adia reajuste salarial de servidores
Temer tomou a decisão depois de ser aconselhado pela equipe econômica e por ministros (Foto: Alan Santos/PR)

Após aprovar o reajuste salarial para os servidores públicos para 2019, o presidente Michel Temer decidiu nesta sexta-feira, 31, adiar o aumento para 2020. A decisão vai gerar uma economia de R$ 6,9 bilhões nas contas de 2019 e permitir que o teto de gastos públicos seja respeitado.

De acordo com o jornal Globo, Temer decidiu ouvir os conselhos de sua equipe econômica e adiar o reajuste. Anteriormente, o presidente havia aprovado o acréscimo por julgar não ter clima para aceitar o reajuste dos magistrados do Supremo Tribunal Federal (STF), mas não dos servidores. Agora, o presidente vai propor o adiamento ao Congresso Nacional.

Durante as negociações, foi argumentado que o reajuste salarial dos magistrados seria uma forma de compensar o fim do auxílio-moradia, ou seja, não acrescentaria novos gastos às contas públicas. No entanto, o aumento salarial dos servidores não teria uma medida compensatória, o que causaria bilhões de reais em prejuízo em 2019.

A equipe econômica já vinha recomendando que Temer adiasse o reajuste. Após uma reunião com os ministros Eduardo Guardia, da Fazenda, Esteves Colnago, do Planejamento, Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Grace Mendonça, da Advocacia-Geral da União, o presidente tomou a sua decisão final.

Fontes:
O Globo-Temer recua e decide adiar reajuste dos servidores públicos
G1-Temer volta atrás e adia reajuste de servidores para 2020

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *