Início » Brasil » ‘Acolhimento de refugiados é responsabilidade compartilhada’, diz Temer
EVENTO NA ONU

‘Acolhimento de refugiados é responsabilidade compartilhada’, diz Temer

Em reunião da ONU, Temer diz que Brasil está analisando nova lei para facilitar imigrações

‘Acolhimento de refugiados é responsabilidade compartilhada’, diz Temer
Michel Temer durante sessão Plenária da Reunião de Alto Nível sobre Grandes Movimentos de Refugiados e Migrantes (Foto: Beto Barata/ PR)

Nesta segunda-feira, 19, o presidente Michel Temer participou da sessão plenária da Reunião de Alto Nível sobre Grandes Movimentos de Refugiados e Migrantes, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York. Na ocasião, ele disse que o “acolhimento de refugiados é uma responsabilidade compartilhada”.

“Não podemos fechar os olhos para as causas profundas desses fenômenos. Somente a solução negociada de crises políticas e um desenvolvimento que seja para todos prevenirão o deslocamento forçado. Sejamos claros: fluxos de refugiados são resultado de guerras, de repressão, do extremismo violento. Não são a sua origem”, disse o presidente.

Segundo Temer, o Congresso brasileiro está analisando uma nova lei para facilitar a imigração. “Em nosso Parlamento, encontra-se, já em estágio avançado, uma nova lei de migrações. O nosso objetivo é garantir direitos, facilitar a inclusão e não criminalizar a migração. Nossa lei disporá sobre o visto humanitário – instrumento já utilizado em favor de quase 85 mil cidadãos haitianos, após o terremoto de 2010, e 2300 pessoas afetadas pelo conflito na Síria.”

O presidente ressaltou ainda a diversidade de nacionalidades do país. “Os imigrantes deram, e continuam a dar, contribuição significativa para o nosso desenvolvimento. Temos plena consciência de que o acolhimento de refugiados é uma responsabilidade compartilhada. Estamos engajados em iniciativas de reassentamento de refugiados de nossa região, com atenção especial para mulheres e crianças.”

O objetivo do encontro é aprovar uma decisão política que dará início a um processo de negociação sobre refugiados que pode se estender até 2018, quando dois pactos globais serão adotados: um sobre o compartilhamento de responsabilidades relativas aos refugiados e outro sobre migrações seguras, regulares e ordenadas.

Fontes:
Agência Brasil-Acolher refugiados é responsabilidade compartilhada, diz Temer na ONU
G1-Na ONU, Temer diz que Brasil estuda lei para facilitar inclusão de refugiados

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *