Início » Brasil » Temer assina decreto de intervenção na segurança do Rio de Janeiro
INTERVENÇÃO NA SEGURANÇA

Temer assina decreto de intervenção na segurança do Rio de Janeiro

'Nós não vamos aceitar que matem nosso presente, nem que continuem a assassinar nosso futuro', afirmou o presidente

Temer assina decreto de intervenção na segurança do Rio de Janeiro
O decreto tem vigência imediata, mas deve ser apreciado pelo Congresso (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Nesta sexta-feira, 16, o presidente Michel Temer assinou o decreto de intervenção na segurança do Rio de Janeiro. “O crime organizado quase tomou conta do estado do Rio de Janeiro, é uma metástase que se espalha pelo país (…) por isso, acabamos de decretar neste momento a intervenção federal na área de segurança pública do Rio de Janeiro”.

Temer ressaltou que tomou essa “medida extrema” porque as circunstâncias assim exigem. “Não podemos aceitar passivamente a morte de inocentes (…) Nós não vamos aceitar que matem nosso presente, nem que continuem a assassinar nosso futuro”, declarou Temer.

O presidente também disse que, em diálogo com o governador Luiz Fernando Pezão, ele nomeou o general Walter Souza Braga Netto como interventor, tendo poderes “para restaurar a tranquilidade do povo”.

“Nosso presídios não serão mais escritórios de bandidos (…) Contamos com todos os homens e mulheres de bem, apoiando e sendo vigilantes nessa luta”, completou.

Temer também deixou claro que assim que a reforma da Previdência estiver pronta para ser votada, ele vai cessar a intervenção, que segundo o decreto, vale até o dia 31 de dezembro.

O decreto tem vigência imediata, mas deve ser apreciado pelo Congresso. Temer vai fazer um pronunciamento em rede nacional na televisão e no rádio às 20:30h desta sexta-feira.

Fontes:
O Globo-Temer diz que adotará 'medidas duras' para enfrentar crime, durante assinatura de decreto de intervenção

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Laércio disse:

    Piadas,piadas e mais piadas; nossa democracia é semelhante um quadro de comédia mexicana (deprimente)…o cidadão me fala que: “não aceitaremos mais mortes…”), alguém lembra ele que são 64000 por ano! No Brasil se mata mais que na guerra da Líbia!
    Estão querendo enganar quem?
    Nossa constituição deveria ter um instrumento que fosse acionado quando sinais de demência política fosse identificado…
    Não haverá solução para o Brasil enquanto político que comete crime doloso ficar sujeito a prisão (Colônia de férias); mal político deve ser tratado como traidor da pátria e ser submetido a prisão perpétua ou prisão sob regime de trabalhos braçais forçados, no mínimo! Pois estes castigos já são impostos ao povo dia a dia, então não venham me falar em absurdo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *